domingo, 31 de janeiro de 2016

Pensamentos, dúvidas, inquietudes e tudo mais...

Este post[e] é apenas para colocar umas coisas que passam pela minha cabeça e não tenho com quem discutir, começo a achar que a crise de passagem de ano [de vida] se aproxima e o chão tá começando a tremer...


  • Acho interessante perceber a inocência que existe nas crianças. Elas brigam e fazem um inferno, mas no dia seguinte (se muito) esquecem (ou perdoam) o que tenha acontecido de forma clara e sem mágoas. Com um sorriso no rosto, como na maioria das vezes. Eu (e tantos outros) guardo o rancor comigo por um bom tempo. A inocência tá escondida lá no fundo e o pessimismo tem tomado a nossa frente;
  • Tristeza e alegria parecem ter o mesmo gosto. Isso eu notei já faz tempo, mas agora parece que a intensidade, tanto de um como do outro, tem aumentado. Talvez porque eu pense mais no porquê de estar triste ou feliz (quando existe um motivo) [dizem que sempre existe...];
  • O que é amor? Tendo em vista as novas maneiras de se relacionar, eu me pergunto como se caracteriza, hoje, o amor nas suas mais variáveis situações: na família, no casamento, no namoro, numa amizade. As pessoas ainda amam?
  • Existe uma variação de humor em todo mundo, creio que sim. Mas será que acontece com todo mundo uma variação tão constante (paradoxo) durante todo o dia? Quando tudo está bem e depois não está e fica mais ou menos ou então parece que vai melhorar e melhora e depois começa tudo de novo?