sábado, 30 de novembro de 2013

Quantas caras você tem?

Graças ao mundo virtual e também a mania que algumas pessoas tem de criar novas personalidades de acordo com o meio social em que estão, agora todos podem ter quantas caras quiser. Vamos esclarecer mais as coisas.

 O normal de um escroto é ter duas caras: uma para quando está com os amigos mais íntimos (que já conhecem a peça rara) e outra para tentar ludibriar os desconhecidos, como um tipo de armadilha para atrair uma presa e depois mostrar quem realmente é. Agora, com as redes sociais, pode-se ter quantas caras quiser: você pode ser o super politizado, o revolucionário, o intelectual, o salvador da pátria, o sensível pelas causas sociais, etc. Tudo isso no facebook. E quando triste vida real a mesma pessoa que veste estes estereótipos não é n.a.d.a., nadinha de nada, é uma escrota. No instagram a pessoa pode ser a mais bonita do universo. Claro que é bom ter autoestima, mas mostrar uma pessoa que não condiz com a realidade é, no mínimo, deprimente. Ainda mais quando se tira a foto com as coisas dos outros para dizer que são suas. D.e.p.r.i.m.e.n.e.n.t.e. Também tem os que usam o twitter como uma sala de bate-papo, falando, falando, falando até o infinito sobre porcarias sem fim. Talvez esta seja a finalidade do twitter e eu esteja sendo já muito chato sobre isso tudo, mas tem coisas que são desnecessárias na internet, o lugar onde tudo é possível.

 Mas então, para que servem as redes sociais? Para encontrar com amigos distantes e conhecer gente nova? Sim. Para divulgar assuntos importantes e o seu ponto de vista sobre determinados assuntos? Sim. Para colocar fotos das coisas que você gosta de fazer e dos seus amigos? Sim. Ser uma pessoa que você não é? Não. Se autodepreciar para que as pessoas tenham pena de você? Não. Ser mais hipócrita do que você já é na sua vida real, ser mais escrota tirando foto seminua, colocar sua opinião achando que ela é a única e verdadeira? Não, não e não. Mas isso tudo é só o que eu acho, na minha humilde opinião. A verdade é que as redes sociais podem ter sido criadas justamente para isso, para que nós possamos compensar uma vida miserável e sem cor. Isso para quem tem uma vida assim.

 É fácil reconhecer alguém com várias caras: você sabe, porque quando você conversa sozinho com esta pessoa ela é de um jeito, quando está entre muitos amigos ela é de outro jeito e na internet é de outro. É muita criatividade poder encorporar três personalidades diferentes em ambientes diferentes, não? Não, é safadeza mesmo!