domingo, 6 de outubro de 2013

A moça do quarto [conto rápido]

 Nós ficamos hospedados em um albergue bem perto da praia. Meus amigos e eu dividimos o quarto e, assim que entramos nele percebemos que havia um buraco grande no forro de gesso. O dono do albergue disse que não teria problema e que logo mandaria alguém consertar. Estávamos em cinco e eu dormia na cama de cima de um beliche. No primeiro dia um dos meninos disse ter visto uma mulher saindo do buraco do forro e andando pelo teto. Ninguém acreditou. No segundo dia outro dos meus amigo afirmou ter visto a mesma mulher saindo do buraco e andando pelo teto nos observando. Os dois, ao falarem sobre isso, choravam. O dono do albergue nada tinha a dizer sobre isso. Sempre que perguntávamos quando o forro seria consertado ele dava uma desculpa e mudava de assunto. Na terceira noite eu vi a mulher. Acordei durante a noite com um frio tremendo e, como minha cama era a de cima e ficava perto do teto, assim que abri os olhos vi a mulher só com o dorso para fora do buraco e com seu rosto a um palmo de distância do meu. Sua face era branca, olhos curiosos que me analisavam, boca aberta de uma maneira anormal e cabelos esvoaçantes. Aos poucos ela saiu completamente do buraco e, como os meninos diziam, começou a andar pelo teto mas sempre olhando para mim. Não tive reação nenhuma. Só o medo e o terror. Tentei não me mexer enquanto tentava respirar. O frio aumentava. Não sei quanto tempo se passou, eu queria gritar, mas esse grito nunca saiu da minha garganta. Fomos embora do albergue. Uma semana depois, em meu quarto, acordei de madrugada novamente e havia um buraco no forro. O frio... A mulher me escolheu.


Nenhum comentário: