sábado, 20 de outubro de 2012

O Final Perfeito - Avenida Brasil

 Eu fiquei sabendo que a Carminha estava alcançando o patamar de Flora, Beijinho Doce. E estava, mas como foi que a novela acabou daquele jeito? Sem zumbis? Sem Gandalf? Sem o Nino do castelo ra-tim-bum? NÃO!! Não podia ser assim... Então eu resolvi entrar em ação de novo para colocar mais realidade, pelo menos no final da novela.
 Então, segurem o coração e embarquem numa releitura cheia de suspense, ação e aventura! A Carminha merecia mais e aqui tem uma dose do que poderia ter acontecido no último capítulo.

 OBS. Pegue um copo com água e açucar e um rivotril para casos de nervosismo com a emoção das cenas e sal para o caso da pressão baixar. ;-)




__ Quem vai morrer primeiro? __ Falou Santiago apontando a arma de Nina para Tufão. __ A dama ou o cavalheiro? Escolhe você filhinha.
                Carminha olhou rindo para os dois e pensou. Correu em cima de seu pai e deu um chute no rosto. Santiago girou no ar três vezes e caiu no chão. Carminha pegou a arma e disparou 5 tiros na cabeça do homem que vinha correndo chamando o nome de Santiago.
                __ CARMINHAAAAAAAAAAAAAA!! SUA CACHORRA ESCROTA! __ Gritou Santiago bolado enquanto se levantava.
                Carminha se virou lentamente com uma careta de raiva e apontou a arma para seu pai.
                __ Vai rolar baixaria agora. __ Cochichou Rita para Tufão.
                __ Minha filhinha querida. __ Falou Santiago carinhosamente. __ Você quer fugir sem mim, é isso, coração? O Nicolau que sabia pilotar e você estourou os miolos dele, CACHORRAAAA!! Mas tá tudo bem, amiguinha. Não seja uma topeira idiota e vadia. Não surta, sua merdinha do caraleo! A PULIÇA tá chegano, porra! Me dá essa arma, seu lixxooooooooo!!
                Carminha dá um tiro no pé de Santiago e depois mais três tiros no pescoço e um na boca. [Ela estava com o código de munição infinita do Hershel]. Ela entregou a arma para Nina e disse para Tufão: __ Corram que ele vai voltar, estamos todos com isso!
                Nina deu um tiro no ombro de Carminha.
                __ Me mataaaaaaaa!! __ Gritava Carminha no chão com o ombro sangrando.
                __ Por que você fez isso, Rita? __ Perguntou Tufão metendo o dedo no buraco feito pelo tiro enquanto Carminha gritava mais.
                __ Foi só para não perder o costume da maldade... __ Disse Nina enquanto a polícia chegava e prendia Carminha. [Santiago já se remexia no chão com os olhos revirados]
               
                No dia seguinte, na delegacia metade do elenco e o delegado conversavam:
                __ Pra que nós estamos aqui o assassino já foi preso? __ Perguntou Murici afetada.
                __ Nós precisamos chocar os depoimentos. __ Disse o delegado. __ Pois sabemos que não foi o Gandalf que matou o Max. Quero ouvir vocês novamente e chamarei aqui a Carminha para também dar o depoimento dela.
                Carminha entrou na sala e todos olharam para ela com olhares ameaçadores. Ela vinha com o ombro machucado. E ela já entrou gritando: __ FUI EU QUE MATEEEEIII O MAX!!
                __ Sente-se, cadela! __ Disse o delegado e ela se sentou. __ Vamos começar. Da última vez que Maxuel foi visto com vida, ele estava fugindo da polícia coma Nina/Rita como refém...
Flashback:
                __ Puta safada! __ Dizia Max levando Nino do castelo Ra-tim-bum e batendo com a arma na cabeça dela. O sangue escorria como cachoeira.
                __ Me solta! Me larga! __ Gritou Nino.
                __ CALABOQUI se não eu te matoo! __ Gritou Max apontando a arma.
                __ Mate essa porra! __ Gritou Nino e correu gritando por Jorginho.
                Max deu uma voadora na cabeça de Nino e ela bateu com a cabeça numa pedra e ainda foi perfurada por três parafusos no chão.

                __ Muito bem. __ Disse o delegado. __ então depois que a dona Rita se fudeo no chão, chegou o Lúcio que só fez apanhar do Max até desmaiar, confere, Lúcio?
                __ Confere, sim senhor. Eu apanhei muito e depois desmaie. T.T
                __ Certo. __ Disse o delegado sorrindo. __ Além da enxadada, Max levou uma coronhada desta arma. __ Mostrou uma arma. __ E ela tem as impressões digitais da dona Ivana e da dona Muricí. Foi a senhora, dona Ivana, que deu a coronhada?
                __ Fui eu sim. __ Disse Ivana. __ Mas eu não matei o Max.

Flashback:
                Ivana correu até onde Max estava, ele estava tentando desovar o corpo de Lúcio quando Ivana deu a coronhada de moça. Mas se virou e olhou pra ela com olhar demoníaco. E disse: __ Puta desgraçada vagabundafilhadaputasemvergonhacachorraaa.
                __ Ai, caceta! Não quero morrer! __ Disse Ivana e começou a correr com a arma na mão.
               
                __ Por que vocês esconderam a arma? __ Perguntou o delegado.
                __ A ideia de esconder a arma foi minha. Eu tava muito nervosa...__ Disse Murici. __ SE QUISEREM PODEM ME PREDER POR CAUSA DISSO. __ Gritou Murici chorando.
                __ CALMA, MURICI! PORRA! __ Gritou Tufão e ela se calou.
                __ Calma, dona. __ Disse o delegado. __ Max também estava com um corte no braço. E esta faca. __ Mostrou a faca. __ Estava na casa de Gandalf e estava lavada, mas, mesmo assim conseguimos descobrir o tipo do sangue que estava nela. Um sangue muito raro, O-.
                __ NÃO FUI EU QUE MATEI, NÃO! EU JURO! __ Disse a mãe de Lúcio [que eu não sei o nome]
                __ A senhora estava com a faca? __ Perguntou o delegado.
                __ EU SÓ ENCOSTEI NELE SEM QUERER! __ gritou a mãe de Lúcio.

Flashback:
                Ivana fugiu com aloka enquanto Max a perseguia. Quando a mãe de Lúcio apareceu pelas costas  com a faca.
                __ VOU TE MATAR, SEU DESGRAÇADO!
                E correu pra cima dele. Um segundo depois Max tomou a faca dele e disse, com a cara de cachorro doidjo: __ Você conhece essas cinco pré... predinhas, meirmão? Vamo vê quem vai matar quem, empregadinha!
                __  AIIII, CARAIIOO. ME FUDY!!!!! __Gritou a mãe de Lúcio e correu também.
                __ Max cortou o braço.

                __  Foi aí que Nino do castelo Ra-tim-bum recobrou os sentidos. __ Disse o delegado.  E viu que Max estava lutando com outra pessoa, mas não era Gandalf, pois, este ainda estava na terra média.
                __ Era eu. __ Disse Carminha. __ eu estava lutando contra o Max.
               
Flashback:
                Nina acordava quando Max apareceu rosnando com a faca na mão. Foi quando Carminha apareceu e meteu a enxada na cabeça de Max, que foi arremessado. Nina não o deixou cair no chão e também meteu outra enxada na cabeça de Max que foi arremessado novamente e dessa vez caiu no chão, mas logo ficou de pé.
                __ Acabou Maxxi __ Disse Carminha.
                __ Quer dá uma de madrasta boa agora, Carmem Lúcia? Agora eu vou até o fim. A gente veio do lixão e é aqui que a gente vai acabar, escrota desgraçada! Espere... Eu retiro o que disse. Eu... eu acho que...
                Mas Carminha meteu a enxada novamente na cabeça de Max, que caiu que nem uma jaca no chão. POFT.
                Uma luz branca invadiu o lugar e um vento sombrio começou a soprar. Era Gandalf que chegava.
                __  MATARO MEU FILHO, FOI? ELE TÁ MORTO, É? O MEU FILHO, É?__ Gandalf vinha com seus cabelos longos e brancos sendo soprados pelo vento.
                __Não teve jeito. __ Disse Carminha com as mãos na cabeça. __ Ele ia me matar!
                __ Tá tudo ok, Carminha. Vá embora daqui. RUN! RUN YOUR FOOL!
                Carminha e Nino já não estavam mais lá. Gandalf sabia que Max voltaria, pois o vírus estava em todo mundo, ninguém estava livre. Gandalf riu quando Max se levantou trôpego e com os olhos revirados arreganhando os dentes. Sua primeira refeição seria Lúcio...

               
                28 weeks later...

                Gandalf saía da cadeia. Jorginho, Nina e Betânia estavam esperando.
                __ Eu pensei que iam me fudê de novo lá dentro, gente. __ Disse Gandalf com seu cajado de dois metros de altura.
                __ Ninguém vai fudê com você mais aqui, Gandalf. __ Disse Jorginho. __ Só lá no lixão agora.
                __ Gente, eu preciso falar com a Carminha. __ Disse Gandalf.
                __ A gente te leva lá. __ Disse Rita.
                __ Mas vamos voando que é mais legal. __ Disse Gandalf que girou o cajado e todos começaram a voar dento de uma esfera de luz. Gandalf fez isso por que sabia que uma horda de zumbis iriam começar a sair da prisão a qualquer momento. A prisão que um dia seria habitada por um grupo de sobreviventes...
               
Na prisão de Carminha...
                __ Vamos embora, tola. __ Disse Gandalf para Carminha.
                __ Você tem todos os motivos para... __ Dizia Carminha.
                __ Vamos embora agora, sua tola! __ Gandalf pegou nos cabelos de Carminha e girou o cajado. Um furacão tomou o lugar matando todos e os transformando em zumbis enquanto Gandalf e Carminha voavam para o lixão.
                28 months later...

                Carminha estava catando piolho em uma menina quando Dumbledore desceu das nuvens.
                __ Você tem visita, Carminha.
                __ Quem desgraça é? __ Perguntou Carminha.
                __ Veja. __ Disse.
                Nino e Jorginho entraram com uma criança no colo.
                __ É seu neto. __ Disse Jorginho.
                __ AAAIII. AI MINHA PRESSÃO BAIXOU! __Falava Carminha tonta. __ PEGA O RIVOTRIL, VELHA COROCA! __ Disse para Magneto.

                Minutos depois.

                __ Fiz risoto de frango pro nóis cume! __ Disse Carminha. __ tudo ideia dessa aí. __ Apontou para Raiden do Mortal Kombat que sentava na ponta da mesa. Todos comeram.
                __ Você me perdoa? Depois de tudo o que eu fiz? __ Perguntou Carminha para Rita.
                __ Eu to aqui, não to? __ Disse Nino. __ E você, me perdoa?
                __ Vocês podiam se abraçar agora. __ Disse Gandalf.
                As duas se levantaram calmamente e foram ao encontro uma da outra. Ficaram se encarando por um momento quando Jorginho começou a tossir.
                __ Ai meldels, o que é isso? __ Disse ele começando a tossir sangue.
                __ QUE PORRA É ESSA, CARAIO!? __ Gritou Nina exaltada tentando segura o menino que estava no colo de Jorginho.
                Nina começou a tossir também e o sangue logo começou a sair por todos os seus orifícios.
                __ AÍ, TÔ MORRIENDO! __ Disse Nino do castelo Ra-tim-bum bolando no chão. O menino começou a chora e caiu no chão.
                __  O QUE PORRA TU FEZ, HEIN CARMINHA? O QUE FOI QUE TU COLOCOU NESSA MERDA DE COMIDA? __ Gritou Magneto tentando pegar seu cajado, mas também começou a cuspir sangue.
                __ Você também tem visita, velha. __ Disse Carminha com um sorriso no rosto.
                O pescoço de Gandalf começou a se abrir e logo Frodo apareceu com uma pequena espada cortando a carne da velha.
                Tempo depois Carminha prendeu seus novos zumbis em correntes pelo pescoço e sempre gritava para NinoZombie: __ ME SERVE, VADIA!
                Carminha pegou seu amigo Frodo e foram os dois voando para cima do estádio onde estava acontecendo o jogo do Divino Futebol Clube. A gritaria e os jorros de sangue começaram quando os zumbis invadiram o estádio devorando o que viam pela frente. Carmem Lúcia ria muito enquanto lentamente sua imagem ia congelando e ficando sem cor e umas bolas coloridas e disformes apareciam dos lados.


FIM.
               

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Dia das crianças na praça

 Todos os pais levaram seus filhos para a praça naquele lindo dia ensolarado. O dia seria diferente, com atrações e brincadeiras para as crianças. Todos foram muito bem arrumadas e, antes que as brincadeiras começassem, elas se postaram ao redor do grande lago que existia no meio da praça. Elas disseram para seus pais, tios e avós que fizeram uma homenagem para todas as crianças, mas acima de tudo, para os adultos.
 As crianças deram as mãos umas as outras e começaram a cantar. Os adultos ficaram olhando e ouvindo sem entender, pois era um cântico em uma outra língua. O lago começou a borbulhar e a gritaria começou quando grandes tentáculos emergiram e atacaram todos os adultos da praça. As crianças não pararam de cantar nem soltaram as mãos. Seus olhos estavam vermelhos e os rostos estavam sérios enqaunto os pais, tios e avós eram estraçalhados e puxados para dentro do lago.
 Minutos depois, quando o pânico acabou, as crianças pularam dentro do lago e não voltaram mais.