segunda-feira, 24 de outubro de 2011

A minha vez

Estávamos meu amigo e eu querendo atravessar a rua. Uma rua bem movimentada que fica próximo à minha casa. Nós esperamos, esperamos e esperamos. Quando vi que dava pra passar, corri. Meu amigo tentou correr e logo um carro acelerou e quase passa por cima dele. Fiquei rindo enquanto chegávamos até a calçada, onde uma mulher olhava indignada.
__ Esta rua é um desrespeito com os pedestres. __ Disse a mulher.
__ É sim. __ Respondi.
__ É. __ Disse meu amigo.
Enquanto começávamos a andar pra casa, a mulher disse "Agora é a minha vez" e começou a correr para atravessar a rua.
Foram exatamente apenas dois passos. Ele dera dois passos para a morte quando dois carros em alta velocidade passaram.
Ainda consegui ouvir o início de um grito desesperado, mas o grito foi abafado. O esquesito foi que pareceu que os dois carros tentaram acertar a mulher ao mesmo tempo. Os carros não pararam e a mulher... Bom, a mulher não conseguiu atravessar a rua, pelo menos não a mulher inteira.

Nenhum comentário: