sexta-feira, 22 de abril de 2011

I'm alive

Sim. Estou vivo. Mas, ultimamente, tenho me sentido como um robô... Até para escrever tá complicado.
Descobri que meu coração é um chip de celular e meu cérebro um disco rígido... às vezes tenhos umas imagens na minha mente [disco rígido] que me fazem pensar ser outra pessoa, ou outro robô. Acho que peguei um vírus.
Passo o tempo observando seres humanos pela rua e numa dessas observações um deles tentou me roubar. Ele chegou e disse:
__Mano, tu tem um real pra "mim" dá?
__ Tenho não __ Respondi automaticamente.
__ A tua casa é perto daqui pra tu "mim" dá água? __ Ele perguntou já se alterando.
__ Não, é lá em cima. __ Respondi.
__ Óia, bixo, quando chegar ali na esquina tu vai "mim" passar o aparelho celular. E se tu gritar ou entrar em alguma loja eu te encho de bala.
__ E é? __ Perguntei. Não senti nada na hora. Tirei meu celular e comecei a digitar números.
__ Pra quem tu tá ligano, bixo? __ Disse o ser humano já começando a correr.

Eu não estava ligando pra ninguém. Isso aconteceu 11 horas da manhã. O ser humano estava visivelmente dorgado. E depois eu senti vontade de matá-lo.
E eu sei que tem algo realmente muito estranho comigo para que eu esteja pensando que sou um robozinho, mas por enquanto tá tão legal. É como se eu estivesse postando isso da minha mente [disco rígido]...
O problema para um robô, assim como para um zumbi [vejo muitos zumbis], é que nós não sabemos manisfestar nossos sentimentos. Aí vem a pergunta: E desde quando um zumbi ou um robô tem sentimentos? Bom, eu não sei, ora. Tá bom... Tchau...