sexta-feira, 11 de março de 2011

O Portal Part. III

Eles viram a criatura sair do buraco. Gritaram, mas não correram. Não conseguiam correr.
Parecia um homem, mas sua pele era comletamente chamuscada e cheia de bolhas como se ele tivesse acabado de sair do fogo. Seu rosto era uma mistura de carne, não havia face, só uma grande porção de pele desgrenhada. Na cabeça em vez de cabelos, galhos e pedaços de folhas negras. As mãos eram patas de alguma animal, assim como os pés. Uma calda se prolongava em carne viva.
__ Vocês acham que tem escapatória? __ Perguntou o monstro. Sua voz ecoava em suas mentes.
__ O que é você? __ perguntou o rapaz depois de certo tempo.
__ Você acha que o inferno vai suportar tanta gente? __ Disse a criatura ignorando a pergunta do rapaz.
__ Vamos embora daqui. __ Sussurrou a moça.
Os dois começaram a se afastar. o mosntro continuava parado e mesmo sem ter olhos, eles sabiam que ele os estava observando.
__ O mundo em que vocês vivem acabou. __ Disse o monstro. __ E logo vocês vão conhecer a fúria da terra.
Dezenas de criaturas saíram do buraco iluminado e voaram para o céu. Não conseguiram identificar o que eram, mas o grunhido que soltavam sugeria que não eram deste mundo. Gritos de agonia acompanhavam as criaturas de dentro do buraco.
__ Eu não vou conseguir suportar por muito tempo... __ Disse a moça.
__ Você vai conseguir, meu amor. Eu estou aqui com você. __ Disse o rapaz.
A moça estava muito pálida e o sangue começava a dimunir.
__ Isso é um manifesto. __ Disse a criatura em suas mentes. __ Um manifesto final para acabar com esta raça que destrói tudo o que vê. malditos sejam vocês, humanos. __ Deu mais alguns passos.
__ Você não vai tocar nela! __ Gritou o rapaz e se colocou a frente da moça.
__ Ela já morreu desde quando foi mordida, seu tolo.
__ EU vou salvá-la! E se for preciso eu enfrento você e todos os outros monstros...
__ Temos aqui um humano diferente... __ Sorriu a criatura. __ Logo vocês perceberão que a morte não é tão ruim quanto parece.
O monstro abriu os braços e começou a mudar de forma.

domingo, 6 de março de 2011

Vamos estudar?

__ Pessoal, vamos estudar hoje lá em casa? __ Perguntei para os meus amigos da escola.
Eles aceitaram a proposta. E logo iriam se arrepender de terem aceitado. Fazia tempo que queria pregar uma peça nos meus amigos, não havia motivo para isso, mas mesmo assim eu queria.
Então os malditos foram para minha casa. o meu quarto era suíte e a surpresa tava dentro do banheiro, que deixei com a porta aberta.
__ Podem entrar aí no quarto que eu venho já. __ Eu disse e eles entraram.
Tranquei a porta do quarto pelo lado de fora.
__Ei, o que você está fazendo? __ Perguntaram com os cadernos na mão.
__Olhem dentro do banheiro. __ mandei
Só ouvi quando meus dois cachorros pitbull saíram do banheiro famintos e começaram a atacar meus amáveis amigos. A gritaria foi tão grande que me deu crise de riro. Rsrsrsrsrsrs. Depois tive que limpar todo o meu quarto sujo de sangue, mas pelo menos meus cachorros estavam bem alimentados.

Isso é um canto em primeira pessoa, pessoal. Para que não pensem que eu fiz isso com meus amigos. Nunca que eu faria isso... =)