sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Eu vejo assim...

Bom, vou relatar o que aconteceu quando eu fui para o cursinho um dia desses... Eu ainda fico me perguntando se foi real ou só a minha imaginação, mas vamos lá:

*Quando tocou o final da aula e eu ia saindo pelo portão uma menina que estuda comigo veio correndo doida com um copo de plástico na boca. Ela gritava desesperada por não sei o quê. Ela se chocou contra a parede e quase engoliu o copo todo.
*Outro que estuda comigo estava conversando com um homem, que estava dentro do carro, como se fosse uma garota de programa.
*Lá fora tinha mais gente. Um menino passou, subiu na moto, olhou para nós e gritou alto e forte: TCHAU, AMIGUINHOS DO BEM!
*Havia um carro balançando em frente ao portão, havia pessoas dentro... (...)
*Depois começou um tiroteio e todo mundo saiu correndo.

E foi isso...

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Gzuiz

Gente?
A notícia é bombástica... Mas é verdade... Estou a sentir falta de algo maior e mais poderoso que eu, estou a sentir necessidade de saber que existe algo maior nesse mundo, não consigo lutar com minhas próprias forças... Acho que estou precisando de Deus (mesmo sabendo que nunca deixei de acreditar nele), mas não sei como explicar, eu me senti sozinho demais, fraco demais, preciso me apegar a algo.


Na minha vida já passei por muitas religiões diferentes, já frequêntei ou estudei várias delas: católica, evangélica (Maná e Universal), Umbanda, Espiritismo, Bruxaria...

Bruxaria não é religião, mas foi uma forma que encontrei de me aproximar com o divino, o inexplicável. Nada como a velha e boa magia branca... hehehe. O contato com a natureza me ajudava. O contato com Deus ajuda a todos, não é isso? Sem importar a forma que você faz para encontrá-lo.

Deus é meu amigo. Eu encaro assim. É a melhor "pessoa" em quem confiar. Os melhores conselhos, mesmo que você não queira segui-los. Não é preciso ter medo dele, ele só ajuda. Grande Brother! E agora eu quero dar rumo novo pra minha vida [não vou mudar o jeito que eu sou], só quero ter um chão, ter a certeza de que algo melhor nos espera, saber que toda a dor que a gente passa, todos os problemas terão o fim. Claro que eu ainda quero soltar bolas de fogo e voar, no decorrer do caminho eu tento aprender.

Bom, foi o que passou pela minha cabeça. Quero uma paz de espírito seja em que religião for [ou não religião].