sábado, 9 de janeiro de 2010

Selva da Sedução (...)


Certo... Fui para uma festa que teve na praça de minha cidade. Muitos jovens, mas também muitos adultos. Neste dia me coloquei na posição de observador, vocês entenderão o que quero dizer...

Não estava bebendo para que minha percepção não me enganasse e para que meus sentidos funcionassem bem. ^^.

Depois comecei minhas observações, lá para mais da metade da festa os olhares começaram. Homens olhavam mulheres se requebrando. Mulheres encaravam homens do outro lado da festa e cochichavam com as amigas pra saber se havia reciprocidade da parte do cara. Depois começou o esfrega-esfrega. Realmente uma selva. Presas e caçadores no mesmo espaço competindo para matar a fome do corpo. Os hormônios em ebulição e os ferormônios em alta.

Minha imaginação vagou pelas mais sádicas maneiras de saciar esta fome corpórea...

Bebidas e cigarros - tirando outros tipos de alucinógenos usados no local - forneciam coragem para as pessoas. Olhos ferozes lançavam faíscas em direções diversas à procura de "comida". Foi interessante observar isso e não fazer parte de ser presa ou predador...

Um comentário:

Juh S. disse...

Análise naturalista das relações humanas. Muito bem dissecadas.
O analimalismo humano, na correria de passar seus genes a frente.
A seleção natural agindo.
Interessante de ver. Asqueroso de fazer parte.