terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Carnaval

O carnaval já passou [Que bom!] e agora vêm o que sobrou dele. Claro que a culpa não é do carnaval em si, mas do que fizeram dele: Uma festa profana do pecado. Presenciei muitas coisas que me comprovam que o mundo está virado de cabeça para baixo e mesmo vendo tudo o que acontece as pessoas insistem em fechar os malditos olhos.

Acidentes acontecem constantemente nesses quatro dias de carnaval [muito mais que nos outros dias ou feriados] mesmo havendo propagandas dizendo para não beber e depois dirigir, etc. Mas as pessoas acham que nunca vai acontecer com elas, só com os outros [...] e acabam morrendo e matando os outros. Sangue se esparrama pela pista, ossos quebram, carros viram e, se houver vivos, gritos de dor imperam na madrugada. Ora, mas EU sei que posso dirigir enquanto bebo uma latRinha de cerveja, que besteira. Então procure morrer sozinho, meu amigo!

A degradação do ser humano com relação ao sexo. Não tenho nada contra para com os homossexuais, mas uns passam dos limites do pudor chegando a parecer um atentado grave ao mesmo [pudor]. Meninas de 11 [eu disse onze] anos de idade se insinuam para homens de 30 [eu disse trinta] anos de idade como se fossem mulheres feitas e os homens aceitam a insinuação e partem para o vamos ver [sem generalizar as meninas e os homens]. As roupas estão perdendo o sentido e ficando obsoletas, talvez por isso que muitas mulheres estão usando cada vez menos. O sexo virou coisa pública.

A morte já não coloca medo nas pessoas como antigamente. Em uma de minhas andanças [¬¬] presenciei a retirada de um cadáver de um açude, o corpo estava duro e ainda fresco, pois ele havia morrido no mesmo dia. Ao ser colocado no chão da praça próxima do açude, várias pessoas, incluindo crianças, correram para olhar. Um homem bebia cerveja enquanto vislumbrava o corpo no chão. Crianças olhavam como se estivessem vendo um boneco duro no chão. Um grupo de adolescentes [uns três] assistiam a um vídeo de degolamento no celular enquanto também olhavam para o corpo. Esperei que colocassem mesas e um som de carro ali para que eles se sentissem mais à vontade, mas não colocaram...
Outra vez havia um corpo coberto com uma manta e várias pessoas, incluindo também crianças, tiraram a manta para olhar o cadáver... Achei uma atitude digna de espancamento. [Tenho andado meio radical nesse sentido de preservação]

A desobediência do ser humano é incrível. Em um rio, gurada-vidas davam instruções para os banhistas não ultrapassarem uma corda que indicava área de risco, mas os malditos banhistas [não todos] insistiam em passar da corda mesmo sabendo do perigo, senti ódio nessa hora, ódio. E o bêbados, mais uma vez, sempre dão um bom show querendo ser o aquaman e tâm que ser socorridos ou então morrem afogados [eles procuraram] e no outro dia aparecem boiando láááá no final do rio como uma bóia humana cheia de gases [=/]. É, o ser humano está regredindo bastante. E eu estou perdendo a simpatia pela nossa própria raça... Às vezes me preocupo com isso, com o ser humano e com o mundo, enquanto muitos estão bebendo, fumando, robando e matando eu estou pensando, e talvez eu não viva tanto tempo quanto os que matam.

O Amor perdeu todo o sentido [talvez só para mim], pois os sentimentos são desvalorizados e tratados como meios para conseguir ir para cama com alguém. É crueldade, mas já é um caso banal. Banalidades! Quem, hoje em dia, quer saber se existe ou não existe amos em uma relação? O que importa é o dinheiro!

Bom. O Carnaval acabou, mas ano que vem tem mais!Comecem os preparativos: Aluguem casas na praia, a cachaça, as mulheres [para os homens ou lésbicas] os homens [para as mulheres ou gays], os animais [para os zoófilos] e os objetos [para os pansexuais]. Qualquer coisa dá pra jogar os corpos dos que morrem na própria praia, ou não...

Crianças, desculpem-me, mas não colocarei imagem hoje... [As imagens vocês imaginam ^^]

domingo, 15 de fevereiro de 2009

23

Diretamente da cabeça dele. Diretamente das tempestades do cérebro dele. Diretamente das correntes que permeiam o SNC dele [ ¬¬ ]... Bom, hoje quem escreve somos nós. As 23 coisas que andamos aprendendo nesse tempo. Sem ordem de importância, pois achamos que todas são importantes...




  1. Tentamos, por algum tempo, entender o que era normal ou não... E hoje cheguamos a uma conclusão de que "Normal" é uma coisa que não existe.
  2. Conhecer pessoas é muito bom. Sendo que entre elas pode existir uma em que o grau de psicopatia possa ser bem grande. E é aí que mora o perigo.
  3. Ler é muito bom, pois tira você, ao menos por algum tempo, do mundo real. Este é o mundo real?
  4. Escrever é muito bom, pois tira você, ao menos por algum tempo, do mundo real [Este é o mundo real?] e te leva para o mundo que você está criando.
  5. As pessoas podem ser cruéis de verdade, basta querer.
  6. Igrejas são boas fontes de renda.
  7. Jogar RPG é muito bom, pois tira você...
  8. Estudar é uma ótima maneira de adiquirir experiência para outras vidas.
  9. A música é uma forma de feitiçaria [eu acho...]. E ela, a música, potencializa nossos sentimentos. É tão poderosa que pode fazer chorar, lembrar de coisas do passado, lembrar momentos e até sentimentos.
  10. Rir de pessoas que caem na rua, mas ajudá-las a levantar é melhor do que ficar com pena da pessoa e não fazer nada.
  11. A vida de cada um é única, mas parece que a felicidade do ser humano é criticar a vida dos outros ao invés de tomar conta da própia vida e tentar ser uma pessoa melhor [nem que seja melhor para si mesma].
  12. Filmes são muito bons, pois tira você...
  13. A cada ano que passa conhecemos um pouco mais de nós mesmos e descubrimos que sempre existirão mais coisas para conhecer.
  14. A violência é uma forma da sociedade demonstrar que tem o poder sobre os animais [e sobre nós mesmos].
  15. Podemos ser otimistas e realistas sem sermos hipócritas.
  16. Sonhar é muito bom, pois leva você para outros mundos. [Loucura, loucura, loucura!]
  17. Às vezes sorrisos podem demonstrar maldade, mas a maioria das vezes é uma coisa boa.
  18. Temos amigos em qualquer canto que formos. Só precisamos enxergar direito.
  19. Nunca estamos sozinhos [para o bem ou para o mal].
  20. Você pode escolher ser o herói ou o vilão desta vida e qualquer papel é importante. Você pode até ser um tempo bom e outro mau. Ou ser os dois ao mesmo tempo. Você pode ser o que você quiser. De verdade!
  21. Palavras são armas poderosas.
  22. O Amor é importante para vivermos melhor.
  23. Há mais coisas entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia.

E assim vamos "vivendo"...