quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Montando sua própria Igreja

Venho perebendo que em cada esquina de minha cidade, onde antes havia um salão qualquer, há uma igreja. E percebi que é muito fácil criar um, além de ser um negócio com retorno rápido e prático. Depois de uma pesquisa minunciosa em algumas igrejas de bairro, trago para vocês uma maneira rápida de criar sua própria igreja!

Seguem-se alguns passos:



  • Escolha do Local
Qualquer local serve. Apenas limpe-o, escreva algumas frases bíblicas nas paredes, coloque muitas cadeiras de plástico (verás que terá que comprar mais cadeiras com o decorrer das negociações), no altar coloque um balcão coberto com uma toalha branca e do lado caixas de som para que sua voz, na hora do culto, seja bem alta e estridente. Os fiéis gostam.




  • Escolha do Nome
Crie um nome bem interessante e, de preferência, grande. Inclua palavras como: Reino, Quadrangular, Pentencostal, Santo, Salvação, etc. Se quiser pode colocar o nome do Pastor no meio, mas só quando você estiver com muita popularidade, claro.


  • Escalando os funcionários
Para a escalação dos funcionários você precisa ser cauteloso, pois existem pessoas de más inteções e muito gananciosas e você sabe que essas serão as suas virtudes no ramo. Então, pensando nisso, escale pessoas da sua família, mas não muitas para não ter muitas despesas.
Só serão precisos dois obreiros, para limpeza e arrecadação do dízimo, uma pastora mirím para ludibriar as crianças e uma obreira que saiba cantar, um pouco. Depois que a Igreja crescer, aí pode começar a comprar instrumentos musicais para a banda.




  • Preparando os cultos
Essa é a partemais fácil. Leia a Bíblia e depois fale o que entendeu, mas sempre com ar de repreensão. Falar do lado negro da força é sempre bem-vindo. Será sua salvaguarda para angariar fundos para o engrandecimento da sua igreja, do seu negócio. Você pode criar um boleto para o dízimo, para que os fiéis não esqueçam de pagá-lo. Fale sempre do lugarzinho reservado no céu para quem paga o dízimo em dia e da maldição demoníaca e do lugar no inferno para quem atrasa o pagamento ou abandona a igreja. Em momentos nostálgicos, expresse a ira da divindade quando se fala em bebidas, homossexualismo e festas profanas. Não esqueça da sessão descarrego, onde alguma pessoa "predestinada" a baixar o espírito se exiba no altar e você possa tirá-lo e o repreender usando frases assim: Você está amarrado! Este corpo não te pertence! Dentre outras que você mesmo pode criar. Faça um culto especial para as crianças abordando assuntos infantis como: Estudar mais e nunca deixar de frenquantar nossa igreja, essa parte a pastora mirím pode dar conta.


  • Shows e Popularidade
Tente sempre organizar shows públicos (depois que você estiver com a banda pronta) em praças e eventos da sua cidade, depois você pode tentar fazer um show em algum estádio de futebol, quanto mais gente mais dinheiro! Quase esqueço! Crie algo mágico para curar as pessoas, exemplos: Um tapete do Aladim para as pessoas andarem em cima e ficarem boas ou uma lâmpada mágica que realiza desejos. Depois que você estiver com bastante dinheiro, dê uma olhada na sua igreja, contrate um engenheiro e um arquiteto para que remodelem o local e usem material de primeira qualidade para que a igreja não desabe, afinal, ela é o seu ganha pão.





  • Administrando os lucros
Depois de conseguir juntar seu dinheirinho suado, vá aproveitar as férias no exterior. Aproveite também para obter mais conhecimentos milenares de persuasão e manipulação. Há quem diga que alguns conseguem levar fiéis ao suicído apenas com palavras, mas isso requer tempo. Compre seus carros importados e casas milionárias e compre seu terreno no céu, como você tem mais dinheiro agora, pode comprar um na área das mansões, junto com outros donos de igreja! Bom trabalho!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

O Final Perfeito - A Favorita


Pessoal... Fiquei indignado com o final que a saudosa e faceira Flora obteve na novela das oita da favorita rede globo de televisão A Favorita... Ela (A rede globo) teve a oportunidade de mostrar ao Brasil que nem todas as novelas são iguais, e ela estava conseguindo isso com a nossa vilã preferida: A Flora beijinho doce! Que final foi aquele? Bom, sem mais delongas eu mostrarei aqui o Final perfeito em minha psicótica e serena visão de telespectador adorador de vilões do Naipe de Flora beijinho doce!!


Depois de acordar de um sono conturbado, Donatela levanta-se da cama e pergunta aflita:
__ Zé?
Ela caminha pelo corredor até ouvir o som do chuveiro e se dirige até o banheiro, onde vê seu amor tomando banho.
__Bom dia. __ Diz Zé Bob com um olhar picante e passando as mãos nos cabelos.
Donatela logo abre um sorriso e diz.
__ Bom dia! Cê levantou e nem me acordou...
__ Queria fazer uma surpresa: Preparar o café e levar na cama pra você... Ué, mas você já acordou, agora estragou tudo, né. __
__ Hum. __ Disse Donatela se aproximando. __ Você na cozinha... Preparando café da manhã... Olha que eu tô VARADA de fome, hein. Não é qualquer biscoitinho (falou olhando para as partes íntimas dele) e café com leite que vai adiantar não.
__ Ah é? Tá com fome é? Mas com muita fome?
Donatela abriu o box de vidro e respondeu maliciosa entrando no chuveiro: __ Tô...
Lá os dois se abraçaram e fizeram várias coisas... ¬¬

Cena seguinte: Os dois chegando, abraçadinhos, de roupão na cozinha...

__ Ahh Zé... Confessa, foi você que armou tudo isso, né? __ Falou Donatela ao verem um excelente café-da-manhã sortido de diversos pratos e frutas, etc, etc.
__ Não. Juro que não. __ Disse ele a abraçando.
__ Que estranho, como não? Quem foi então? Perguntou Donatela abraçando e beijando Zé Bob. __ Hein?
(A partir daqui a coisa começa a ficar boa!)
Eis que surge Flora se lavantando por trás do balcão com uma travessa com pãezinhos torradinhos. (E a música de suspensa começa)
__ Bom dia, casal de pombinhos! Gostaram da surpresa? __ Perguntou Flora, sorridente, apontando o café-da-manhã com sua pistolinha querida.
O casal se entreolhou e se abraçou. Os dois espantados e assustados com aquela visita inesperada.
__ Eu sabia que vocês iam acordar com fome. E fiz questão de eu mesma preparar esse lindo café-da-manhã neste dia __ Dizia Flora balançando a pistolinha e colocando a travessa no balcão. __ que eu tenho certeza que será inesquecível.
__ Flora! O que você está fazendo aqui? __ Perguntou Donatela assustada. __ Como você chegou até aqui?
__ Eu vim para fazer isso. __ Disse Flora e deu um tiro em Zé Bob, que caiu no chão com um baque surdo.
_ NÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOuuu __ Berrou Donatela se abaixando ao lado de Zé e o balançando com força. __ Zé, fala comigo Zé! Pelo amor de Deus, fala comigo!
Enquanto isso Flora não parava de apontar a pistola para os dois.
__ Não. __ Disse Donatela ao imaginar o que aconteceria. __ Não, pelo amor de Deus, não faz isso. __ Falou se levantando.
__ Três tiros eu dei no Marcelo, três tiros eu vou dar no Zé Bob... O Último na cabeça.
__ Tenha misericórdia! Não faça isso. __ Disse Donatela deitando-se ao lado de Zé Bob.
__ Você é a culpada de tudo isso! Você me abandonou, você me traiu, você não me deixou outra saída. Não pense que eu não sofri... Eu nunca admirei alguém como admirei você... __ Dizia Flora sonhadora. __ A voz mais bela...
__ Chega! __ Chorou Donatela.
__ Donatela... __ Gemeu Zé Bob e Donatela se virou para olhar... Quando Flora disparou novamente, acertando-o no peito.
__ NÃO! __ Gritou Donatela se jogando sobre o corpo sem vida de seu amado.
__ Você pensava que eu não ia atirar, não era Donatela? __ Perguntou Flora sorrindo. __ Saiba você que o Zé Bob tem um beijinho doce ma-ra-vi-lho-so... hehehe. Ah, esqueci que você sabe disso, não é?
Donatela, aos prantos, ficou na frente de Zé Bob.
__ Saia daqui! Assassina! Miserável! Para com isso, por favor! Eu não aguento mais!
Flora atirou na barriga de Donatela, que caiu do lado de Zé.
Flora caminhou até o corpo de Zé Bob e se abaixou colocando o cano da arma na cabeça do homem. O som de um helicóptero podiz ser ouvido lá fora.
__ Eu o amei da mesma forma que amei o Marcelo. __ Disse Flora apertando o cano da arma contra a cabeça dele. __ E você o tomou de mim, Donatela. __ E apertou o gatilho fazendo espalhar sangue e maça cefálica pela cozinha. Sua roupa agora estava ensanguentada, assim Donatela, que estava imóvel no chão, mas ainda viva, de seus olhos saiam lágrimas e de sua boca apenas gemidos.
__ Chegou a cavalaria para te salvar. __ Disse Flora ficando de pé. __ Tudo bem. Melhor ainda! Eu gosto de público.
__ Flora... __ Gagueijou Donatela do chão. __ Cê lembra quando eu te contava história...
Flora atirou mais uma vez, na perna de Donatela. Um grito de dor.
__ Você sempre querendo me fazer de idiota... __ Disse Flora girando a pistola e sacando outra da calça. __ Eu tenho um coração de mateiga, Donatela.
Então chegaram, às pressas, Dona Irene, Silveirinha, Lara e um segurança.
__ Meus Deus! __ Gritou dona Irene.
__ Pronto! __ Sorriu Flora. __ Agora sim a festa ficou animada. Agora eu GOSTEII!! __ Disse Flora com vivacidade.
__ Abaixa essas armas ou eu vou mandar ele atirar. __ Disse Flora chorosa.
__ Quem? __ Perguntou Flora e atirou na cabeça do segurança. __ Esse pelego?
__ Já chega! __ Gritou dona Irene chorando e sacando de um revólver. __ Eu vou matar você, assassina!
Flora atirou na cabeça da velha Irene também, que caiu no chão como uma múmia.
Lara e Silveirinha se abaixaram chorando.
__ Para com isso Flora. __ Pediu Silveirinha.
Flora deu três tiros na cabeça de Silveirinha e Lara tentou correr para pegar o revólver de Dona Irene. A garota levou um tiro no braço e caiu sentada gritando.
__ Olha só o que eu faço com a sua mãezinha querida, Lara. __ Disse Flora sorridente e se direigindo até Donatela, que só gemia de dor. __ Vou matá-la antes de matar você, certo! Eu disse que tenho um coração de manteiga!
Flora se abaixou, queimou o rosto de Donatela com o cano da pistola que tinha menos munição e depois a descarregou fazendo jorrar sangue para todos os lados. Lara vomitou e chorou.
__ Agora é sua vez, minha filha! Sim, porque você é MINHA filha! Tem meu sangue... E seu destino. Sabe qual é o seu destino? __ Perguntou Flora de onde estava.
__ MALDIT... __ Gritou Flora, mas foi alveijada por vários tiros antes que pudesse terminar de gritar.
__ Não cheguei perto de você, Larinha querida, porque não queria me sujar com o seu cheiro imundo, que, agradeço, é bem diferente do meu...

Tempos depois, haveria o casamento da caminhoneira e do gaitista e no meio do casamento Flora entraria com seu violão cantando Biejinho Doce. Quando os presentes se dessem conta, ela pegaria uma metralhadora que estava na capa do violão, que se encontrava no chão ao lado dela, e mataria o máximo de pessoas que as munições conseguisse, depois corria para o carro que a esperava na frente da igreja e fugiria.

FIM.

Bom pessoal... Seria mais ou menos assim que eu gostaria que fosse o final da novela.

domingo, 11 de janeiro de 2009

O que você lê?


A leitura é de suma importância para o ser humano. Para mim, não importa o que se lê, qualquer tipo de literatura é válida para o desenvolvimento tanto intelectual quanto cultural de uma pessoa.
A média de livros lidos por habitante no Brasil por ano é de 2,5 contra 10 dos países "desenvolvidos".

Por que eu gosto de ler?
Ora! Porque com os livros eu posso me distanciar, de forma singela, mas contínua, de uma realidade que não é tão boa. Porque eu, quando estou lendo, começo a ficar transparente, transportando-me para o outro mundo. E cada vez que leio um livro vou ficando mais transparente para este mundo e mais real no outro "espaço". E logo, espero que seja logo, materializar-me-ei em outro mundo e outra época...

É muito incrível!

E vocês? Quais os livros que estão lendo? Eu comecei a ler O Iluminado - Stephen King.