sábado, 29 de dezembro de 2007

É fim de ano! E o que importa?

Geralmente para mim não importa nada. Um dia normal como outro qualquer. Acho que o ano começa realmente no dia do seu aniversário, que é quando se passa mais um ano de vida (...)! Mas o ano novo deve acontecer assim para que todos possam fazer uma reflexão em conjunto do que passaram num determinado intervalo de tempo (365 dias). Pois bem... Que seja.

Talvez estejam certos. Talvez realmente seja preciso esse momento, que começa bem antes da meia noite do dia 31 de Dezembro. O que você fez no ano contribuiu para o seu crescimento pessoal, profissional ou espiritual? Bem... o crescimento pessoal deve ser o mais importante não é? O profissional é o necessário. E o espiritual é a base, para alguns, outros parecem viver muito bem sem contribuição.

Quantos livros você leu? Quantos filmes assistiu? Quantas pessoas conheceu? Quantas igrejas frequentou? Quantas pessoas magoou? Você tornou-se mais sentimental ou mais frio? São coisas que contribuem para a nossa personalidade, ou melhor, mostram nossa personalidade para quem for um bom observador. A vida é um jogo... Às vezes... E é preciso jogar conforme as regras... Mas para um bom jogador as regras foram feitas para serem quebradas!








Li um monte de livros que talvez tenham contribuido inconscientemente para o meu crescimento pessoal: Stephen King, C.S.Lewis, Paulo Coelho, etc. Assisti muitos filmes, o melhor, sem dúvida foi o que vi mais recentemente: The Hostel Part II (O Albergue II), esse vai contribuir para o meu crescimento psicótico. Conheci muitas pessoas, e dessa vez acertei na maioria, ainda bem. Não fui a nenhuma igreja nova este ano e ano que vem já vou escolher o lado espiritual que quero seguir. Não sei se magoei muitas pessoas... Espero que não. Se eu me tornei mais sentimental... Acho que não. Se eu me tornei mais frio... Talvez.



É... É reflexão. Cada um com sua loucura para não ser normal, porque hoje em dia ser normal é ser louco. Qual o desejo para o novo ano? A Paz mundial? Isso poderiam pedir há alguns anos atrás, hoje acho mais fácil pedirem um milhão de reais! AêêêÊ! Quem quer dinheirôôôô? Ou então para participar do BIG BROTHER BRASIL, vamos dar uma espiadinha?

O que Eu, Jasper e Cícera esperamos para o novo ano é... humm... É... Achamos melhor que ele venha e pronto. Lá, depois da barreira que separa este ano do outro nós vemos como vai ser... Apertem os sintos, segurem-se uns nos outros e se preparem para a passagem! Ela vai ser do balacobaco! hehehehhe!!! Nos vemos lá!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

É Natal!!! Hohoho!!!

(Depois de um tempinho sem escrever... Aqui estou eu novamente!!)

Já é Natal!! Tempo de reflexão! E este ano realmente levei isso ao pé da letra. Refleti bastante!

Fiz coisas que pensava que não podia fazer. Conheci pessoas que não imaginava existir. Escrevi coisas que não sabia ser capaz (...) :D. Desisti de cursos e fiz outros. Fiz uma Tattoo \o/. Tomei desições difíceis. Estou aprendendo o que é ser amigo e ter amigos. Aprendi o que é ser um líder, coisa que eu nunca quis. Percebi que a diferença, nas pessoas, faz parte do mundo e que o mesmo seria muito chato com pessoas iguais. A confusão na minha cabeça continua, mas estou a direcionando para um caminho que não me leva mais para a auto-destruição! hehehe!! ( Que bom pra mim...!!!). Vi que amizades virtuais também são amizades e que o orkut não serve só para receber vírus ¬¬.... E tantas outras coisas mais. Ahhh! E percebi também que o pessimismo que eu tinha está mais calmo e que às vezes, se não sempre, é bom ser otimista, coisa que serei no novo ano. (Mais isto é coisa para outro post!!)

Então quero desejar para todos um feliz natal!!! E que nesta data especial possamos refletir e tentar ser cada vez melhores, tanto para nós mesmos quanto para os que nos cercam e fazem parte de nossas vidas! São meus votos sinceros!


HOHOHO!!! FELIZ NATAL PARA TODOS!!!!



sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Coisas que estou aprendendo nessa temporada...

Bom... Tem momentos na vida que você olha para trás e percebe que o tempo está passando. Você vê as coisas passando reflete no que aprendeu nesse tempinho que não volta mais. Quero listar algumas coisas que venho aprendendo e algumas que venho com mais dúvidas ainda...:




RESPONSABILIDADE, A DAMA EDUCADORA:

Uma coisa que eu nunca pensei que quisesse ter. Mas chega um momento na vida de um Homem que tem que se ter responsabilidade. Ela ajuda a você poder seguir um rumo sozinho, sem precisar de alguém sempre que você cai. Ensina a levantar sem chorar e a viver nesse mundo cínico sendo cínico também ¬¬ (EEUUU? Cínico??... É! Parabéns!!). É difícil no começo ter responsabilidade com as coisas, principalmente se você é uma pessoa patética que não dá valor para as coisas alheias e só se preocupa consigo mesmo... Mas a DAMA ensina pelo caminho mais árduo... Também, depois que você aprende a ser responsável, haha, só um meteoro pra tirar você da linha! E o melhor! Isso aborrece os inimigos (Infelizmente todos temos inimigos... E felizmente eu sei como infernizá-los huhuhuhu).






SENTIMENTOS, OS DIABINHOS PESTILENTOS:

BOM... Que eu tenho sentimentos e os sinto eu sei... Só não sei distinguí-los direito. O AMOR e o ÓDIO andam de mão dadas (Na minha humilde concepção). O sentimento de amizade me foge de vez em quando e eu fico paranóico. Ou acredito em todo mundo ou não acredito em ninguém. Eu acreditava em todo mundo, mas a RESPONSABILIDADE abriu meus olhos e meus ouvidos. ÓDIO... Eu falei muito em Ódio ultimamente, mas vou tentar mudar agora. AMOR... Tenho falado muito pouco em Amor... E acho que vou continuar falar pouco nisso ¬¬ (No fundo eu queria falar mais sobre isso, mas não sei com quem nesse mundinho sujo... Apenas com Jasper e Cícera). Nessa temporada eu pensei mais nesses sentimentos... Eles vêm quando você menos espera e tentam te atacar, mas é só saber controlá-los... o que é bem difícil...




ESPIRITUALIDADE, (Não sei qual denominação usar...):


É... Aqui está um ponto difícil de se falar... Não sei como começar... Pronto! Busquei muito saber sobre isso tanto em igrejas, centros, etc. como em livrose sabem a qual conclusão eu cheguei? Que devemos respeitar a religião dos outros. Que não devemos nos deixar influenciar pelos outros. Que no fundo cada um sabe no que deve acreditar. E se for em algo que não machuque o próximo não há mal algum.



EU MESMO, METAMORFOSE AMBULANTE:
Pois pois... Quanto mais tento me conhecer mais fico confuso, então decidi não tentar mais. Percebo que olho mais para frente que para trás e que se eu quiser eu posso voar e soltar raios pelas mãos, mas não faço isso porque causaria pânico na cidade... Sei também que cada dia que eu acordo eu abro os olhos de outra pessoa diferente de mim, mas com a mesma essência... Que no meu subconsciente ainda existe uma esperança gigante para todos os problemas do mundo (Que ingênuo hehehe)... Mas aí sempre vem outro de mim, o mais pessimista e planta a semente da dúvida e eu me pergunto: Será que eu sou assim mesmo ou estou sendo assim agora? Será que eu vou estar pensando isso mesmo amanhã ou vou pensar que quando eu escrevi eu não estava pensando direito porque saberia que no outro dia já estaria pensando se eu deveria ter pensado como hoje... É... E a vida continua!


Espero aprender mais coisas nessa jornada caótica em direção a não sei o quê! E espero encontrar pessoas parecidas no caminho, porque de gente certinha eu já não aguento mais...¬¬

domingo, 2 de dezembro de 2007

O Piercing, a Tatuagem e o Povo Brasileiro



O Povo Brasileiro herdou não sei de onde, nem de quem a mania de julgar as pessoas pela aparência. Não bastasse isso, se o cidadão tiver piercing ou tatugem já é taxado de marginal.

Há empregos que não aceitam pessoas tatuadas ou que usem piercings... Em pleno século XXI ainda existem preconceitos mesquinhos desse tipo, fora o preconceito com os gays e lésbicas... Que país é esse? Que país é esse onde as pessoas não podem ser livres para fazer uma tatuagem com risco de não ter um emprego depois?

Muitos esquecem que os piores bandidos e criminosos usam terno e gravata e não têm nenhuma tatuagem nem piercing. Será que na hora que um cidadão vem procurando um emprego os empresários, que também pagam os impostos (ou não) pensam nisso? Acho que não.


Agora sem falar nesses hipócritas...

(E retirando as formalidades!!)

Acho que a tatuagem é uma forma de expressar sua personalidade para si mesmo. Só quem tem sabe a sensação. Do mesmo modo com o piercing... Em outro post falei de alguns sonhos meus, e um deles já realizei: Já fiz a Tatoo! E logo logo quero colocar um pircing também!! heheheh!! E pra sociedade... ¬¬ ... Não estou me importando muito com as regras... heheheh!!


segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Jornal = Violência


Agora já não vejo graça em assistir jornal... Quando não está falando em Futebol etá falando em
violência ou política... Fica até chato assim! Eu gostava quando falava em coisas interessantes: Acharam outro planeta!!! Descobriram a cura para AIDS!!! Finalmente conseguimos a PAZ MUNDIAL!!! Mas agora é assim: Morreu 10 mil por causa do ciclone... A menina foi presa pela terceira vez numa cela com homens... Um PSICOPATA mata trinta e depois se mata...


Isso seja na imprensa falada ou escrita.


É tão absurdo que chega a ser engraçado algumas coisas... Vejam um exemplo:


Recentemente, no RJ, um bandido da Gangue da bicicleta assaltou uma família de turistas italianos na praia. O Turista foi tentar recuperar e morreu atropelado... O assaltante fugiu. Hoje assistindo o jornal... O bandido voltou depois de dias e se entregou à polícia... Mas não é só... Ele veio auxiliado por um pastor ¬¬... Mas não é só: O Pastor disse que ele estava possuído por forças ocultas, mais precisamente pela Legião (Quem leu o Diário de um Mago?)¬¬... Mas não é só: Ele ajudou o bandido a se esconder da polícia... Veja a que ponto o mundo está chegando... No final os dois serão processados... heheheh Pelo menos isso.


E outro ponto importante: Depois dessa reportagem apareceram vérias outras de roubos pareceidos com esses... Igualmente falando da menina que foi presa com homens... Já vi mais de não sei quantas reportagens dizendo que não tinha sido a primeira vez que isso acontecia... O que é que deve estar acontecendo por baixo dos panos então? Eu não quero nem imaginar... hehehe. Já imaginei... ¬¬


Bom... Já sei que é melhor alugar um filme de terror e assistir... Jornal agora também é um filme de terror...

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

A Justiça é cega, muda, surda e sem braços

Adivirto-lhes que usarei palavras de muito baixo calão, pois a situação pede isso!


Como é que Bobônica da Peste um policial coloca uma menina de 15 anos, detida por furto, numa cela com 20 homens? (Homens, Sexo Masculino, Testosterona, Macho) (Mulher, Sexo Feminino, Progesterona, Fêmea). Como é que caralho passa na cabeça de um homem, que deveria ser da justiça, colocar uma menina numa cela dessas? Às vezes as pessoas esquecem que esses homens da justiça são humanos, têm todos os defeitos dos outros. Mas nem todos estão com a cabeça na casa de caralho para colocar uma menina numa cela de homens... Ai ai!


Outra...


Como Boba Serena uma homem é preso por porte ilegal de arma, depois de ter feito a namorada refém, e com uma mês depois ele é solto. Acaba nisso... Hoje ele vem, mata a namorada e ainda se mata... Pelo menos ele mesmo fez justiça com ele, pois se estivesse vivo, com mais um mês estaria solto novamente. Isso é bem comum no Brasil. Isso pode mudar um pouco, pois alguns bandidos agora preferam "morar" nas cadeias... Também... Quem não quer morar num lugar com TV à cabo, telefone celular, sexo à vontade, churrasquinho na hora e ainda cercado de policiais.


Sei que existe policial decente no mundo. E sei também que a justiça está nas mãos de humanos, estes com defeitos como qualquer outro. Mas concerteza alguns são mais psicopatas que outros. Não é à toa que existem mais de 5 milhões de psicopatas no Brasil. Desde os que devem dinheiro e não pagam até os que tem sua listinha de vítimas pronta...


É... A Justiça caiu de um prédio e se quebrou toda.

domingo, 18 de novembro de 2007

Perceberam que o mundo está acabando?

Tenho me esforçado para acreditar que podemos adiar, pelo menos um pouco, o fim do mundo. Já não sei mais se devo...

Creio que todos já sabem (ou então a grande maioria) do que está acontecendo em Bangladesh, onde um ciclone, o pior em dez anos, destruiu grande parte do país e as mortes poderão chegar em 10 mil. Sem contar que 25% do território poderá desaparecer do mapa graças ao aumento do nível do mar decorrente do aquecimento global. O Papa pediu para que o mundo se mobilize para ajudar, mas o mundo é muito grande para que apenas uma parcela reaja emocionalmente com o acontecido. A maioria das pessoas não se importam... __ Ah! Isso está acontecendo muito longe daqui para me afetar. __ Talvez pensem alguns indivíduos. Bom... Os terremotos estão chegando aos poucos, a força dos ventos vêm aumentando aos poucos, o nível do mar vem aumentando aos poucos... Tudo vem acontecendo aos poucos e nós relaxamos, deixamos que aconteça, para que quando chegue em um ponto que não dê mais para parar, aí sim, aí podemos pensar em alguma coisa para fazer não é?


Vamos esperar a água potável acabar. Vamos esperar a Mata Atlântica ser dizimada totalmente. Já que é assim podemos esperar que a Floresta Amazônica comece a desaparecer (Mais do que já desapareceu... ¬¬), afinal, ela é tão grande não é? Um pedacinho não vai fazer falta.


A Tsunami aconteceu e eu só vejo alguém falar para tirar sarro.




As pessoas estão cada vez mais frias, indiferentes, perdendo as emoções... Como não chamá-las de PSICOPATAS? (Achei mais uma explicação para o nome do blog \o/ ¬¬)


Um país está desaparecendo... Isso já é normal (Odeio essa palavra!)


Os problemas ambientais, no fundo os nossos problemas, já que a maioria é causada pelo homem, está destruindo o mundo. Apocalipse? Não precisará acontecer, pois talvez o mundo acabe antes. Meteoros podem cair, ondas gigantes podem devastar cidades, Ciclones podem acabar com países... Já estamos anestesiados e prontos para o fim sem muito escândalo.





sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Decadência...

Eu presenciei algo que não imaginava que fosse acontecer tão cedo... Bom, pelo visto só eu achava que era cedo para acontecer isso.

Na rua em que moro uma família vinha andando pelas calçadas em pleno meio dia. O Pai, a Mãe e três crianças pequenas. Uma família de rua, podemos dizer. Pedindo a esmola nas casas e as crianças seguindo atrás.

Num determinado momento as crianças quiseram ir ao banheiro... Normalmente a mãe disse: __ Faça aí mesmo! Na rua!

A criança seguiu o conselho da mãe e fez! A rua cheia de gente, alunos da escola indo para casa almoçar, o cheiro de comida nas casas indo para a rua. E essa contradição na minha frente.




Aí está a prova...
E sem contar que a criança também cagou na calçada da minha casa... ¬¬

terça-feira, 13 de novembro de 2007

O lado Mau de cada um...

Às vezes você pensa que as coisas estão normais e elas não estão... Você vai mudando e não percebe (pelo menos algumas pessoas dizem)... Você ignora no começo. Depois as pessoas voltam a falar que você está sendo insensível, frio e calculista (¬¬).





O que significa isso?

Como uma pessoa começa a mudar e não perceber... Sorte de quem tem amigos para avisar essas coisas não? Mas quando você tem um pouco de, podemos dizer, mania de perseguição? Ou paranóia? E isso já me leva a pensar em Hipocondria!!!

Minutos depois acho que tudo é relativo, que tudo passa, que tudo tá diferente, que tá voltando ao normal... (O que é normal?)... Que tá ficando diferente de novo... Que estranho!


Às vezes penso que sou tão diferente dos outros, mas logo percebo que sou o mais normal de todos (¬¬)... Qual o caminho a seguir agora? Isolar-se? Alguns dizem: Não!!! Procure seus amigos verdadeiros!! Procure sua família!!! Mas a coisa vai além disso... Alguém sabe quando uma coisa vai além?

Quanto pessimismo não?





Mas coloquei isso aqui para poder, a partir disto, mudar! Tentar melhorar! Tentar reconquistar meus sentimentos que me deixaram por eu não dar o valor necessário a eles... Sabiam que chegaram a dizer que meu coração havia virado outro estômago!!!! Heheheheh!! Sabe que eu, às vezes, acho bom ser assim... heheheh! Acho que isso já é outro "Eu" atentando... Bom... Não sei mais o que pensar... E acho melhor descansar meus pensamentos antes que eles queiram me deixar também...

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

O Que fazer da vida?

Eu já não sei mais o que fazer...

Você já teve a sensação de que nada foi feito no ponto certo pra vocÊ? Um exemplo: Faculdade. Você já escolheu que curso seguir? Será que é o que você quer realmente... Talvez o meu problema seja este, eu não sei o que eu quero! Isso dificulta um pouco (¬¬).




Uns dizem que a vida é muito curta... Outros que é longa de mais... COmo podem afirmar isso? Se bem que eu já pensei que a vida era curta... E também já pensei que era longa... Mas só poderei confirmar uma dessas teorias depois...



Não consigo saber que profissão seguir e isto está me enlouquecendo...






Há momentos que eu não sei o que fazer com a vida que eu tenho... Há momentos que eu quero fazer milhares de coisas, mas fico pensando por onde começar e logo bate aquela melancolia... Aquele marasmo de não se ter nada pra fazer... Vontade de fazer mil e um coisas e logo em seguida de não fazer nada... Dias em que eu não quero dormir... E dias em que eu não consigo dormir(Faz um bom tempo que eu já parei de ter insônias...). Já pensei em procurar um psicólogo... Conversar... Mas pouco tempo depois de pensar isso achpo que já não preciso mais. Até que vem aquele outro EU e começa a encher minha cabeça de perguntas e em seguida mais um EU para confabular comigo... E assim eles dizem que eu não sou louco! E eu qcredito é claro! Em quem eu iria acreditar senão em mim mesmo... Sem contar com o meu anti-socialismo que ataca de vez em quando...




É cada uma! E a loucura vem devagar... Pede para tomar um cafezinho... E daqui a pouco está morando com vocÊ!

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Aviões voam? Nem sei mais...




O quÊ? Que pergunta sem fundamento é essa menino? Perguntariam há anos atrás.

Mas nós estamos no Século XXI! OBA!!! O sécula das mudanças! Da alta tecnologia! E que tecnologia! De ponta, mas só se for a ponta do cão. Isso tudo está nos destruindo, mas não importa, com uma semana todos voltam ao normal (O que é normal?).


A moda já começou! Coisas que voam caem. Helicópteros, aviões... Jajá as aves também começam a cair, e se isso acontecer também haverá uma explicação. Sempre tem não é? Vidas vão e vêm, ninguém mais se importa... No jornal só vemos tragédia, mas isso também está ficando muito "normal", mas depois tem a novela... Ahhhh, então tudo bem. Vamos assistir a novela! O que passou, passou. Mas se a personagem da novela morrer!! NÃOO!!! Será uma semana discutindo o porquê da morte dela... "normal".


Ou as coisas estão saindo do eixo ou eu não consigo me adaptar com este tempo...

Agora pronto! Nem na própria casa se está a salvo... Um avião pode cair. Se formos pensar nas coisas ruins que se pode acontecer... Eita, haveria uma onda de suicídios que não seria brincadeira, mas que aos poucos se tornaria "normal".

Admito que não sei o que fazer... Como resolver isso... Mas senti que tinha que falar sobre... Não sei se existem culpados ou não, nem se isso terá jeito um dia, mas não consigo viver normalmente vendo coisas do tipo... Será que estou me preocupando de mais? Não sei... Mas acho que não vou me acostumar com isso... Puxa!! Vai começar a novela!!! (¬¬')...

domingo, 4 de novembro de 2007

PsIcOdELicaMentE PoDerOsO!!!


Sabe quendo você se sente forte?

Quando você está com aquele frio na barriga o tempo todo como se algo fosse acontecer a qualquer momento?


Alguns chamam de felicidade...


Mas... Qual o motivo disso? Acontece de repente... Bom, não importa o motivo. É só aproveitar o momento de poder que você tem nas mãos! E se você ficar com os olhos brancos, o corpo leve e pesado e a mente distante... Aproveite mais ainda! Coisa de louco não? heheheh!


Você sente o poder nas mãos! Sente a capa vermelha se agitando nas costas, o vento soprando forte contra o rosto. A sensação aumenta e diminui constantemente. A respiração fica rápida e devagar constantemente. Você tenta descobrir o motivo, mas percebe que assim o poder pode sumir, então você deixa. Deixa que isso tome conta de você e pronto, não precisa de explicações.


A tontura é normal depois. Tudo roda de uma forma caótica e sem nexo. Mas é bom! Percebe-se que nada sai do controle. Tudo isso é normal. Um presente que ganhamos de vez em quando. É muito bom! Alguns sabem como atrair esse poder, dizem que é muito fácil... Dizem as boas línguas que a felicidade está ao alcance de todos! E sabe que isso é verdade!! hehehe!


Depois de tudo... Quando as coisas voltam ao "normal" (O que é normal?) e tudo começa a ...


Não quero pensar no que acontece quando tudo fica como era antes... Só quero aproveitarco poder que tenho agora... E com o tempo aprender como canalizá-lo na minha vida. Para que eu o tenha constantemente!

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Deixando de ser criança E Dia das Bruxas (2 em 1)

Hoje vou escrever dois posts em um... Aê tu escolhe qual vai ler ou leia os dois... Ou... Lá vai:


Deixando de ser criança

Levei um bom tempo para começar a distinguir as pessoas boas das ruins. Tive que ter muitas decepções com quem eu pensava que conhecia e muita raiva de quem eu não conhecia (estes mostravam a "cara" de cara).


Aprendi (ainda estou tentando colocar em prática) que você não deve ser igual com todo mundo (infelizmente), mas eu ainda não consigo deixar de ser... e é por isso que eu ainda me decepciono e tenho raiva. Coloquei na minha cabeça que todos merecem uma segunda chance, mas vou tratar de tirar isso de lá. Se você dá o "castigo" certo para quem merece de uma vez a pessoa pode não mudar seu comportamento, mas pelo menos com você não haverá mais problemas... Pois é pois é pois é!



A falsidade é uma arma forte que certas pessoas tem. E é uma coisa ruim como doença contagiosa: se passar muito tempo perto de uma pessoa assim pega... Quem nunca falou de uma pessoa com segundas intenções não é verdade? Se fossemos exterminar essas pessoas todos nós iríamos junto. Cansei de ouvir mulheres que frequentam bastante a igreja (Católica, Evangélica...) falando pelas costas das irmãs... Cansei de ver familiares se difamando (FAMILIARES...)... E eu... no meu mundinho de criança achando que as pessoas eram boas e que um dia o mundo teria jeito. Que as pessoas poderiam confiar uma nas outras... Que o os dias são felizes com o papai noel e o coelhinho da páscoa gorduchinho... Agora vejo que eles logo serão metralhados pelos homens do BOPE...(Viajei legal ¬¬)



A esperança é a última que morre (dizem)... A minha está agonizando na beirada de um abismo. O Abismo da indiferença.



Dia Das Bruxas

Eu gosto do dia das bruxas!


Pena aqui no Brasil não ser uma data comemorada... Seria bom vestir uma fantasia e sair metendo uma tabica nas costas do povo...
O tempo que bruxa era um bicho feito e sem dentes acabou (Que bom). Hoje existem pessoas (Homens e Mulheres) que praticam a bruxaria numa boa (nem tanto assim). Ficam em comunhão com a natureza! Muito Zen!
O nome BRUXARIA já não causa TANTO espanto hoje.


Tem um problema... Como várias coisas da moda hoje em dia algumas pessoas gostam de praticar a bruxaria como uma modinha, pra dizer que é Bruxo(a) e fazer medo às pessoas (algumas).
Já li sobre o assunto. Muito interessantes os contos sobre as bruxas, sobre a religião Celta... Bem interessante mesmo. A Inquisição também conta a história das bruxas... Eram queimadas... Mas a parte que eu achei mais interessante e que causa um pouco de revolta, foi a parte do rio: As pessoas das aldeias auxiliadas pela Igreja iam nos barcos para o meio do rio com lanças e jogavam as bruxas lá. Se a bruxa emergisse eles matavam-na com as lanças. Se ela não subisse era porque era pura e estava salva (¬¬'). Que julgamento democrático não?
Bom... Em certas coisas o mundo segue adiante... Mas demora, e como. Por isso vamos fazer nossa parte nessa mudança.


Pelo que vejo hoje, a bruxaria é um encontro com as forças da natureza e consigo mesmo... Claro que como tudo existe o outro lado da coisa: Algumas pessoas usam isso para o mal. E logo pode começar uma luta de lançamento de bolas de fogo por aí... (Brincando...)

Bom... Agora a questão é: Acreditar ou não acreditar? Quem se interessar é só ler sobre o assunto que como eu já disse é muito interessante, acreditar ou não será a consequência depois. Conhecimento a mais já vai ser lucro!

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

The Secret

Já tentaram pensar positivo mesmo na hora de maior desespero?
É difícil.
Mas, como qualquer coisa, é questão de treino.
Se funciona realmente eu não sei, mas que é uma boa idéia é. Quando eu lembro disso, aí eu tento. Não vai fazer mal e ainda pode funcionar. Tentar manter uma boa vibração para conseguir o que queremos... Assim podemos conseguir o que quisermos, só é pensar positivo e vibrar de acordo com o que queremos... Parece simples...
Um bom exemplo disso, que eu vejo muito, é o de pessoas que vão tentar o vestibular e antes mesmo de fazer a prova dizem: Eu vou fazer, mas sei que não vou passar. (¬¬') Se vai fazer e sabe que não vai passar pra quê faz? ¬¬¬.




Tem gente que vai pensar que é uma religião... Outros pensarão que é uma seita ou algo do dema... Pode ser que algumas fiquem impressionadas e outras nem dêem importância, mas está aí, e dizem que veio para revolucionar sua vida, mas isso vai depender de você, se acredita ou não...

Bom... The Secret foi o documentário que eu assisti. E pra falar a verdade não é um documentário que a maioria das pessoas assistem e gostam, pelo menos a maioria das que eu peruntei não gostaram. (Isso sempre acontece comigo, a maioria das pessoas não gostam do que eu gosto... ¬¬ Normal...)

Teve que sair um documentário desses cheios de explicações psicológicas, parapsicológicas e metafísicas (...) para que as pessoas aprendam a pensar positivo? Isso não é um segredo, mas diante de uma sociedade tão capitalista, globalizada e selvagem (Nossa...), as pessoas não têm tempo de pensar positivo, só em dinheiro, trabalho (mais ou menos), farra (muito) e outras coisinhas materiais do tipo... Normal! Admito que precisei desse documentário para, pelo menos, tentar começar a pensar MAIS positivo na coisas... Não é tão ruim, só um pouco difícil em momentos de ira, ódio, raiva... (me empolguei hehe...)

Agora saiu outro documentário "O Segredo por trás do Segredo"... Agora esse eu não gostei... Uma velha louca falando coisa com coisa que a minha cabeça doeu... Mas tem gente que vai gostar e vai tirar proveito do que ela falou. Normal!

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

InSaNiDaDe Momentânea


Sabe quendo você está normal e de uma hora para outra tudo deixa de fazer sentido?
Comigo isso acontece muito... Quer dizer, havia parado um pouco...
Você começa a se perturbar por alguma coisa que tem que fazer mas não sabe o que é... Fica pensando para tentar lembrar mas isso só piora. Fica tonto. Algo pra ocupar a mente e nada dá certo... Começa uma inquietude, um hiperatividade, vontade de fazer tudo e nada ao mesmo tempo... Vontade de fazer um monte de coisas ao mesmo tempo: Assitir um filme, ler um livro, ouvir uma música, tomar banho... Se´ra que ia dar pra fazer tudo ao mesmo tempo?? (Meio difícil seria...)

Uma vontade de falar. Mas falar o quÊ? Uma vontade de sair na rua pelado e gritando (¬¬). Vontade de saber o que esta acontecendo. E quando é mais grave, as vontades passam de leves delírios à discussões filosóficas consigo mesmo: Como saber se tudo isso não passa de uma ilusão? Como saber se o que eu sinto agora é o que eu realmente vou querer daqui a dois minutos? O que é ser normal? Será que realmente um dia existirá a paz mundial? O que fazer pra isso tudo passar? |Será que eu quero que passe?

O que está acontecendo comigo? Ou será que isto está acontecendo com o mundo a minha volta e não comigo? ... É cada uma...

Depois as coisas vão voltando ao normal e eu me perguntando por quê eu estava me perguntando aquelas perguntas... A tontura passa. Volto a me preocupar com as coisas do dia-a-dia. A pensar no que eu devo fazer amanhã.

E sempre me pergunto se eu sou (estava) louco antes ou depois da tontura...

domingo, 21 de outubro de 2007

Diversidade Sexual...

Quando caminho pela rua olho para as pessoas e em cada uma vejo um mundo diferente. Um mundo cheio de idéias e ideais talvez iguais talvez diferentes dos meus. Você conhece alguém e numa conversa você já consegue captar algo da personalidade. Cada pessoa trabalha num local diferente, tem uma vocação diferente e gosta de coisas diferentes. Se tudo e todos fossem iguais acho que o mundo não seria um lugar muito bom pra viver... Então chegamos no ponto crucial do post: A Diversidade Sexual.

O que eu vejo também é um discriminação marcante dos homessexuais (algumas pessoas costumam esquecer, ou não sabem ¬¬', que o homossexual pode ser homem ou mulher, parece besteira, mas quando as pessoas falam em homossexuais só lembram dos homens...). Algumas pessoas se sentem incomodadas, mas ainda não sei o porquÊ. Brincadeiras não faltam. E às vezes até um próprio homossexual, para se fazer de macho (ou fêmea) criticam também.

A cabeça dura de muita gente ainda impede que o mundo prossiga para o futuro. Um futuro sem discriminação, sem preconceito, um futuro de paz e harmonia. (Viajei legal agora... ¬¬'). Pra quê se importar tanto com a vida dos outros? Deixe que seja felizes da maneira que acham melhor. Alguns são felizes com pessoas de sexo diferente e outras com pessoas do mesmo sexo e outras ainda com animais, mas este é um tema para outro post...

Resolvi postar sobre este assunto por que é algo que querendo ou não faz a sociedade tremer as bases...

Tem também os bissexuais. Que são, na minha opinião, os que não sofrem tanto preconceito. Que também será um assunto para posts futuros.

Independente de Homo, Bi ou Hétero, todos são iguais e não devem ser tratados como um tipo de gente diferente. Isso não era preciso nem ser dito, mas... não custa nada relembrar. Afinal, somos todos cidadãos.




A diferença é para ser vivida e aproveitada e não criticada e descartada. A sociedade, pelo menos uma boa parte, joga o assunto de lado e só critica.



Um assunto pra se pensar bastante.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

O bonzinho só se fode?

Bom... é o que dizem por aí. Mas ainda bem que isso está mudando.
Vejo pessoas tentando melhorar as coisas sem o tão falado "jeitinho brasileiro" e estes sempre acabam sendo expulsos ou calados. A sociedade hipócrita na qual vivemos já consolidou isso. Será que todos têm que ser corruptos? Eu acho que não.


Uma coisa é você ser bonzinho. Outra coisa é você ser tolo.

O tolo quando tenta fazer o certo e é interrompido por um hipócrita safado, sede aos pedidos deste, com medo das consequÊnciaos de dizer um não.
O bonzinho quando tenta fazer o certo e é interrompido por hipócrita safado, fingi que sede aos pedidos e encara as consequências de frente.

Outra coisa que dizem é que no final o bem sempre vence... Será? Acho que isso é para contos de fadas... No final vence o mais inteligente, e o bonzinho não precisa ser burro não é?
O bonzinho também pode se vingar, também pode desejar o mal para um inimigo, também pode lutar para conseguir fazer o correto passando por cima de miseráveis hipócritas... Os fins justificam os meios... E quando se trata de um fim legal e justo (tão difícil hoje em dia...) os meis são completamente justificados heheheheheheheheheh ( Risada diabólica perversa maldita horripilante desesperadora magnífica maléfica do mal, e ainda sim boazinha).

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Quem sou eu:

Como saber quantas pessoas vivem dentro de mim? Como saber quando uma delas está no controle? Só vejo o tempo passar rápido. Cada uma aparece numa determinada vibração que o mundo pede. Mas não se preocupe, todos os que vivem nesse corpo são bem humorados e odeiam adimitir isto... heheheh, mas fazer o quê não é mesmo? Não se preocupe também pq todos os que vivem neste corpo irão te ouvir sempre que precisar, pelo menos EU aqui vou... E o melhor: São orgulhosos e não vão querer ninguém para desabafar nada, só ouvir. Nós mesmos nos falamos e nos ouvimos huhuhu. Se for pedir conselhos (Pense bem antes) vai ouvir idéias contraditórias, insanas, catastróficas e, no entanto, realistas. Uns são tão chatos, outros são tão crueis e frios, a minoria é triste, alguns também são sombrios, outros calados, poucos são vingativos, alguns são vis (cuidado com esses), poucos são patéticos, muitos são brincalhões, acho que só um é româtico e olhe lá, é raro este aparecer, muito raro mesmo, uns são esportistas, uns são escritores, a maioria é amigo e todos são sonhadores, o que ainda não sei se é bom ou ruim.
Um pouco de humor negro é normal a qualquer um de nós. Em todos podemos ver uma sinceridade fria, sarcastica e irônica. Putz... A não ser que você não mereça...

Ufa... Pronto... Enfim consegui um espaço pra falar o que somos nós.

And... Stay Fish Brother! Be yourself always, but don't be always the same!

Uhhuuu! Peace and love! (Por enquanto...)



Esse texto eu coloquei no meu orkut na parte que pergunta quem sou eu... E acho que consegui, depois de muito tempo, definir uma parte de quem sou... E continuo buscando... Mas sem saber realmente se quero saber quem sou ou se quero continuar vivendo de forma confusa e caótica... Mas como disse anteriormente, seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo... A pior coisa do mundo é ser duas caras... E disso, pode ter certeza, infelizmente eu já vi bastante...

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Dia das Crianças

Lembra de quando você era criança?
Do que você queria ser quando crescer?
Dos seus projetos para o futuro?
De quantos filhos você gostaria de ter?

Quando se é criança é ensinado que quando formos grandes, adultos, devemos escolher a profissão que nos seja mais proveitosa, que possamos ser quem realmente somos nela e que esteja de acordo com o nosso dom. Mas quando crescemos, pelom menos para alguns, ou a maioria, percebemos que não é bem assim...

Quando se é criança é ensinado que existe um grande amor pra todo mundo e que ninguém nunca ficará só. Mas quando crescemos percebemos, pelo menos alguns, ou a maioria, que não é bem assim...

Quando se é criança é ensinado que as pessoas são boas e não fazem mal a ninguém e que não devemos fazer mal a ninguém. Ma quando crescemos percebemos, pelo menos alguns, ou a maioria, que às vezes devemos fazer o mal e que nem todas as pessoas são boas...

Só que tem uma coisa que existe nas crianças que se conseguíssemos trazer até a maioridade e levarmos conosco para vida toda o mundo seria muito melhor, pelo menos alguns, ou a maioria: A pureza da infância.


Feliz dia das crianças para todos que são, que já foram e para os que ainda irão ser...

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Eu quero ter uma igreja também...

Hoje em dia percebemos que Religião é o novo negócio da parada. Um novo empreendimento. Principalmente as igrejas evangélicas. EU AINDA NÃO ENTENDO como eles ganham tanto dinheiro tão rápido. É inacreditável.

Estou falando sobre isto agora por quê acabei de assistir o Jornal Nacional, que falou sobre a Igreja renascer mais uma vez. Vamos recapitular o que aconteceu:

"Os fundadores Hernandes Filho e Sônia Haddad Moraes Hernandes são acusados pelo Ministério Público de São Paulo de cometer os crimes de lavagem de dinheiro, estelionato e falsidade ideológica. Foragidos desde o final de novembro de 2006, os dois conseguiram uma liminar revogando o pedido de prisão preventiva no final de dezembro. Por conta da liminar, conseguiram embarcar para os Estados Unidos no dia 9 de janeiro deste ano, mas foram presos por declarar falsamente que não carregavam mais de US$ 10 mil --quando portavam US$ 56 mil". (Folha Online)

Aí eu assistindo o jornal hoje passa que a "bispa" Sônia ainda "ministra" cultos via satélite e que os fiéis são levados à loucura na hora do dízimo. :o~
NOSSA! Isso sim que é fé!

Onde moro é quase do mesmo jeito, a diferença que os "donos" da igrejas daqui não roubam Taannnnnnto assim, mas roubam do mesmo jeito... E eu fico aqui pensando como a que ponto chegamos: Usar a palavra de Deus para ganhar dinheiro descaradamente. E o mais revoltante: Como os "fiéis" não vêem o que acontece... Como que um pastor chega na igreja num carro do ano com um celular do tamanho de um chip e com o terno mais caro da loja e ainda tem a cara de pau de dizer para os "fiéis" que as coisas terrenas são do satanás, que nada material importa, que paguem o dízimo para conseguirem um lugarzinho no céu. Parece que estamos voltando para a idade medieval...

Ahhh não! Também quero ter minha igreja, deixe-me ver como vai se chamar... Já sei IGREJA REAL DOS DÓLARES EM ALTA UNIVERSAL DO REINO DOS CÉUS. Boa!!! E como sei que Fiéis não faltam quando um igreja nova abre, estarei feito na vida! Só é pregar a palavra, dizer que o cão dos infernos está nas ruas, nas bebidas, nas drogas, na homossexualidade, nos jogos, nos nossos erros, nas festas, nas mulheres, etc, etc, etc. E cobrar o dízimo, que é a parte mais importante. Se não pagar o dízimo não vai para o céu! Tragam pessoal!!! Tragam o dinheiro que será um investimento pós-morte!! Vendam suas geladeiras! Vendam suas casas!! Mas tragam o dízimo!! Ou querem sentir a ira do Grande Salvador???

Já aprendi tudinho!! ;)

Só para constar: Não sou Ateu, Nem Satanista, Nem Evangélico (¬¬), Nem Católico... Mas já passei por algumas igrejas, entre elas evangélicas, até decidir não ter religião nenhuma para poder acreditar em Deus. Acredito e demonstro minha fé do meu jeito, sem precisar dar dinheiro para caloteiros nem me refugiar num igreja para "pagar" pecados e depois cometê-los novamente, como a maioria faz, procuram um refúgio para se sentirem melhor depois de terem errado, para poderem voltar a cometer os mesmos erros.


Ohhhhu minha Nossa!!! Vejam esta reportagem!!!! Fala tudo o que eu queria!!!

domingo, 23 de setembro de 2007

Quando um sorriso mostra mais do que os dentes


É interessante ver como as pessoas sorriem hoje em dia. Uma coisa falsa e sem vida. Um sorriso onde pensam que os outros são dentistas, pois só mostram os dentes...



Quando você recebe um sorriso de verdade você tem vontade dochorar por ver que ainda existem pessoas felizes de verdade. Quando um sorriso é de verdade você sente a felicidade do outro mesmo estando cheio de problemas.


Aí está a diferença de um sorriso mascarado de um sorriso de verdade: é no que você sente quando recebe um.

Quando se recebe um sorriso falso dá vontade de quebrar todos os dentinhos da pessoa na parede...

Observei esses dias uma coisa já obvia: As crianças têm um sorriso verdadeiro, um sorriso que faz esquecer das coisas difíceis do mundo e dos problemas que temos. Infelizmente, quando crescem, elas aprendem por osmose a perder esse, não diria dom, mas virtude, essa virtude que está tão em falta hoje nas pessoas. Só tenho medo de que a consciência coletiva ainda acabe com isso até nas crianças...


quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Aparências

Às vezes se é um lobo em pele de cordeiro... Ou não.




Chega um momento na vida de uma pessoa que ela se cansa de viver para os outros e começa a viver para si.


Chega um momento da vida de uma pessoa que ela percebe que as coisas são mais sérias do que se imagina.


Mentiras acabam e a verdade parece doer, mas é uma dor libertadora, que livra da ingenuidade.
Quando se chega ao limite de suportar tanta mentira, de se ver cercado de tantas máscaras que na verdade querem estereotipar algo que não são, de passar a agir de forma diferente do seu normal para agradar a outros. Quando se chega neste limite você é capaz de olhar para trás e ver o que mudou na sua vida. Ver como foi triste ter deixado de fazer alguma coisa no passado que poderia tê-lo deixado mais feliz hoje.


É como uma dupla-personalidade. Em um ambiente você é comportado e obediente e em outro você é você mesmo. Mas aos poucos isso de viver de aparências vai te corroendo, aí, ao invés de você estar enganando aos outros estará enganando a si mesmo, e quando chegar a esse ponto será difícil voltar e tentar de novo.


Quantas vezes um sorriso não mostra sofrimento? Sempre mostre um sorriso, mesmo na pior situação. Quantas vezes um aperto de mão não é um pedido de ajuda? Seja cordial e cumprimente a todos. Quantas vezes o desespero não se escondeu atrás de um rosto feliz? O mundo é feliz, dizem por aí.


Faça o que você quer, pense no que quiser, vá para qualquer lugar e não se prive de ser feliz por causa de regras da sociedade, pois a única coisa que ela quer é um vasinho bonito para mostrar.
Não quero ser tão pessimista ao ponto de dizer: Oh! Que mundo feio e cruel! Tudo é uma mentira, nada presta... Também não precisa chegar ao extremo, ainda, mas só deixar a aparência de lado e ser quem se é em qualquer lugar que se esteja. Ter caráter e um ideal. Não se deixar levar pelas aparências dos outros, largar a ingenuidade e começar a ter uma postura fixa, a sua idéia é a sua idéia e ela não é nem melhor nem pior que a de ninguém.


Ter caráter para manter seus ideais em qualquer situação e mais ainda ter a humildade de saber quando se está errado. O mundo é um lugar caótico e cada um é que deve saber se ele é um lugar bom ou ruim de viver, e se for ruim, cabe a cada um tentar fazer dele um mundo melhor. (Não sabe como foi difícil pra mim escrever esta última frase...)

domingo, 16 de setembro de 2007

Bipolaridade... Parece que todo mundo tem...


É interessante ver como muitas pessoas querem ser hipocondríacas. Querem ter todas as doenças, como se fosse uma coisa boa ou bonita de estar se falando. Hoje em dia todo mundo é estressado, todo mundo tem depressão, tendência suicida entre outros...



O que acontece é o seguinte: O pessoal lê os sintomas e logo após diz que tem Transtorno Bipolar. Como se fosse uma modinha. Muita gente confunde o TBH (Transtorno Bipolar de Humor) com uma simples mudança de humor, ou quando acorda mal-humorado, ou quando briga com alguém... Coisas do tipo.



A questão é que o nome já diz tudo, isso é um transtorno e é uma doença crônica que precisa de tratamento contínuo, claro, dependendo do grau que você está.
Ele oscila entre a mania e a depressão. A mania, aquele estado de euforia, começa e parece que não vai ter fim, até que se inicia a depressão, quando o mundo parece que vai acabar.


Deve-se procurar um psiquiátra aquele que esteja num grau avançado, pois pode-se viver normalmente com os remédios, o TBH não tem cura...


Muitas pessoas têm muitos amigos, mas estes só as conhecem quando estão no momento de euforia, aquela pessoa extrovertida e divertida que anima toda a galera. Mas não sabem do outro lado da moeda, quando a tristeza bate, nada mais faz sentido e idéias loucas passam pela cabeça.
Há pessoas com uma mudança repentina de humor. Rapidamente passam da mania para a depressão.

"Exemplo de como um paciente se sente:...Ele se sente bem, realmente bem..., na verdade quase invencível. Ele se sente como não tendo limites para suas capacidades e energia. Poderia até passar dias sem dormir. Ele está cheio de idéias, planos, conquistas e se sentiria muito frustrado se a incapacidade dos outros não o deixasse ir além. Ele mal consegue acabar de expressar uma idéia e já está falando de outra numa lista interminável de novos assuntos. Em alguns momentos ele se aborrece para valer, não se intimida com qualquer forma de cerceamento ou ameaça, não reconhece qualquer forma de autoridade ou posição superior a sua. Com a mesma rapidez com que se zanga, esquece o ocorrido negativo como se nunca tivesse acontecido nada. As coisas que antes não o interessava mais lhe causam agora prazer; mesmo as pessoas com quem não tinha bom relacionamento são para ele amistosas e bondosas".


Aí está... Alguém mais se identifica?

sábado, 15 de setembro de 2007

Até que ponto dar importância às coisas?

Isso é difícil.
Às vezes damos tanta importância a alguma coisa e no final não conseguimos alcançá-la. Talvez por não termos o mérito, talvez por influência de algumas malditas pessoas...

Uma coisa é certa, e deve ser aprendida antes que tudo acabe em tragédia: Não devemos dar tanta importância a nada! NADA mesmo. Pra quê se privar do que se gosta para agradar outra pessoa? Temos que nos agradar primeiro que tudo.


O tempo passa e vejo que a solidão é a melhor coisa que existe. O ser humano é tão vil que tenho medo de ter que me tornar assim para fazer com que certas pessoas pagam como merecem. Quer dizer, eu já me tornei vil o suficiente para estar pensando assim, mas acho que ainda tenho uma chance de me redimir comigo mesmo, que é começando a não me importar com as coisas materiais da vida terrena. Vida suja que somos obrigados a viver.


Gente sem escrúpulo, sem vergonha na cara de falar coisas que não são verdade. O mundo caminha bonito para o caos. A número de suicídio na minha cidade aumenta. O de homicídios nem se conta mais.




Não não! Mas já sei! Vamos fingir que tudo é uma fase. Jajá isso passa. Vamos continuar nosso teatrinho vagabundo e fingir que nos respeitamos, que somos todos irmãos e amamos uns aos outros. Vamos para a igreja pagar nossos pecados com o dízimo e depois sair para um barzinho, no outro domingo pagamos de novo por nossos pecados...




Até que ponto dar valor para certas coisas se o mundo é injusto. Ele é feito de acordos. De Chantagens. Até que ponto se dedicar a algo, tipo estudar para uma faculdade, se quando menos se espera algum fdp nem faz a prova e passa num curso concorrido? Sei que se for pensar assim ninguém faz mais nada, mas chega uma hora que a barrinha da tolerância fica cheia (Qm leu o post anterior sabe...), e aí que se torna perigoso. A Vida para acabar só precisa de uma oportunidade. Em um segundo tudo pode acabar e tudo o que tínhamos feito era galgar algo incerto.




Pra mim chega. Vou fazer minha tatuagem sem me importar se vão me aceitar aqui ou ali, vou pra quantas festas eu puder mesmo que ninguém queira ir comigo, não vou mais me importar se desapareceram dez fans meus do orkut (sei que isso é patético... ¬¬), vou correr sozinho na avenida, tudo sozinho, porque não podemos mais confiar na nossa própria sombra.





Que coisa triste se tornou o mundo...

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Conspirações...

Sabe quando você tá de boa e de repente tudo começa a mudar gradativamente?


Tentamos ser impassíveis, compreensíveis, condizentes e disciplinados, mas chega uma hora que não dá mais.


A raiva toma de conta. A sanidade vai sumindo aos poucos e você mostra quem realmente é e o que as pessoas não querem ver, mas não lembram que fizeram de tudo para despertar a besta fera que existe dentro de você...




Você fica no seu canto quieto. Na moral e na tranquilidade. Mas sempre tem alguma coisa ou alguém que vem para aborrecer, atiçar, instigar. Pena que não ficam depois do mal feito. Aí, como a raiva não escolhe a pessoa para quem vai depositar a ira, é melhor se esconder, trancar-se. Para o bem daqueles que não tiveram culpa.
Depois você começar a levar isso para outros assuntos que não tinha nada a ver. E logo tudo tá errado. E por quê? Porque as pessoas, às vezes, conspiram contra você. Talvez seja natural do mundo acontecer isso. Até que acontece o pior...
VocÊ, na sua cabecinha, tem uma barrinha de tolerância que vai enchendo todo vez que alguém enche seu saco. Depois de certo tempo, quando essa barrinha topa, dá vontade de dar murro na primeira pessoa que aparecer na sua frente, seja quem for. Depois a barrinha seca e começa tudo denovo. Mas chega um tempo que a barrinha só seca até a metade ficando cada vez mais frequênte a intolerância... E aí vem mais uma requinha de psicopatas.

sábado, 8 de setembro de 2007

Como uma mulher reagiria ao flagrar seu marido com outra.

Como uma mulher reagiria ao flagrar seu marido com outra. (Para desmascarar as novelas)

PoR JúNiOr




20:00 horas, Roberta estava voltando do trabalho cansada louca para encontrar o marido. Ela e Davi tinham se casado há pouco tempo, ainda estavam naquela emoção de recém-casados, pelo menos Roberta ainda estava. Depois de 5 anos de namoro eles se casaram no religioso e no civil, como mandava a tradição. Ao chegar em casa, ansiosa para encontrar o marido, percebeu algo estranho, havia outro carro na garagem. Mas o Davi não disse que estava esperando ninguém, pensou.

Entrou em casa, procurou Davi por todo lugar antes de ir para o quarto. Tomou uma xícara de café e colocou na geladeira a garrafa de vinho tinto que comprou no mercado, queria que esta noite fosse tão especial quanto as outras desde a lua-de-mel. Também locou uns filmes românticos para assistir com seu amor. O jantar ficou por conta da empregada, Solange, que já tinha ido embora. Era uma boa empregada, desde que se mudaram para esta casa que ela cuida dos serviços domésticos com perfeição. Olhou no forno e percebeu que alguém já tinha comido. Danado! Nem esperou por mim para o jantar. Pensou Roberta desapontada, mas ainda louca para encontrá-lo, o jantar mal importava, seu amor era maior, muito maior do que isso.

Não queria mais esperar, com certeza Davi estava cochilando no quarto, esperando por sua amada. Roberta tinha combinado com sua amiga Silvia que se encontrariam às 22:00 no cinema. Seria um encontro a quatro, Roberta e Davi e Eliane e um novo namorado. Mas ainda estava cedo, e Roberta só queria saber de encontrar logo seu amor. Subiu a escada cansada, queria logo tirar aquela roupa e tomar um banho acompanhada do marido. Queria carinho.

A porta do quarto estava entreaberta. Roberta entrou sem fazer barulho para não acordar seu amado.

__ Meu amor... __ Disse Roberta acendendo a luz.

Davi estava deitado por cima de alguém, ainda beijava outra pessoa, segundos depois percebeu que a luz foi acesa. Olhou rápido para porta e viu Roberta, parada, sem ação, perplexa como o que estava vendo. Ele também estava calado, sem saber o que falar.

__ Vamos logo, quero dar mais uma enquanto a vadia da Rober... __ Disse Silvia se levantando e descobrindo o rosto, mas foi interrompida e não terminou o que ia falar quando viu Roberta na porta.

__ Roberta! Não é o que você está pensando. Eu posso explicar. __ Falava Davi gagueijando.

Uma lágrima desceu do rosto de Roberta, uma única lágrima, uma lágrima, literalmente falando, de sangue. Seu amor estava naquela lágrima. E ela saiu do quarto olhando para o chão.

__ Eu disse pra você não vir hoje. __ Disse Davi vestindo a roupa.

__ Mas você disse que ela só chegava mais tarde... __ Disse Silvia sentada na cama. Tranqüila. Davi foi atrás de Roberta, para conversar e esclarecer tudo, claro que era um mal entendido. Ao colocar o primeiro pé fora do quarto, foi atingido por alguma coisa no rosto. Houve um estalo. Roberta largou a mão no rosto de Davi e de brinde um arranhão, sua mão direita estava ensangüentada com o sangue dele agora, enquanto na mão esquerda ela segurava uma 12, que Davi tinha guardado.

__ Seu filho da puta!! Você vai me trair agora no inferno junto com essa rapariga do caralho! __ Falou Roberta, com uma raiva infernal nos olhos.

__ Não faça isso meu amor... __ Implorou Davi.

__ Você é louca Roberta. Foi só um mal entendido, não precisa disso. Largue a arma. __ Disse Silvia se levantando.

Roberta disparou no peito do marido, o qual foi arremessado para os braços de Silvia. O rombo estava feito. O sangue se espalhou pelo quarto e por cima de Silvia, que gritava. Davi estava com os olhos abertos. Silvia jogou o corpo do homem de lado e ficou tremendo no canto da parede a gritar e chorar. Roberta deu mais dois tiros no que restava de Davi, agora não sobrava quase nada além de bagaço espalhado pelo quarto onde sempre houve o amor dos dois pombinhos, e também do pombo com a sirigaita.

__ VOCÊ ENLOUQUECEU!!! __ Gritou Silvia.

Roberta olhou para a mulher ao chão, seus olhos estavam vazios, e lá no fundo cheio de raiva e de vingança. Silvia estremeceu ao ver aquele olhar. __ Rapariga, filha da puta! Você vai dar o rabo agora é pro tridente do demônio!! Puara sem-vergonha!! __ Disse Roberta segurando nos cabelos da "moça" e a puxando.

__ Me larga sua fia da puta. __ Gritou Silvia desesperada.

Roberta jogou a 12 de lado e desceu com a mulher pelas escadas. Segurava seus cabelos como se fossem cabelos de boneca, e na sua infância, Roberta gostava de queimar bonecas...

Descendo as escadas às bofetadas, o rostinho de Silvia já estava vermelhinho e seu coro cabeludo, dolorido.

__ É bom pegar o marido dos outros não é? __ Disse Roberta baixinho.

Chegaram na cozinha e lá começou a luta, ou melhor, o espancamento, pois Silvia não reagia pensando que só ia apanhar e depois ir pra casa. Roberta meteu a cabeça de Silvia três vezes no balcão da cozinha, que era de mármore, o balcão ficou totalmente estrelado. Arranhou bastante o rostinho dela com suas unhas. Roberta estava coberta de sangue, mas não se importava. Durante todo esse processo, ela só lembrava do que queria fazer ao chegar em casa: encontrar seu marido, namorarem como adolescentes, jantar com ele e assistir a filmes que remetessem seu passado romântico com seu amor, que agora estava no inferno. Silvia estava quase ficando inconsciente de tanto apanhar, apanhou de todas amaneiras possíveis. Socos, chutes, cabeçadas, arranhões, puxões severos de cabelo, que, por sinal, Roberta estava cheia de cabelos nas mãos. A carinha da Silvia estava deformada, coitada. Roberta abriu o forno e viu novamente a comida que estava lá.

__ Vocês gostaram da comida! Era pra comemorar nosso amor... Mas acho que você comemorou por mim não foi. __ Disse Roberta colocando a cara de Silvia pra ver bem de perto.

__ Coe Hão... __ Cacarejou Silvia. __ Hoje teremos mais um prato. Galinha assada... Que delícia. Eu mesmo vou comer todinha. __ Disse Roberta.

Roberta empurrou Silvia dentro do forno. Era um forno grande e dando aquele jeitinho ela caberia. Depois trancou a porta do forno e o ligou no máximo. Silvia cacarejava mais, mas não se conseguia entender nada. Tentava bater na portinha, mas não tinha mais força, já estava debatida, pronta para assar. Roberta sentou-se à mesa da cozinha com a alma lavada. Já havia assistido muitas novelas e filmes românticos e sempre disse que se aquilo acontecesse com ela, não seria igual, onde a mulher vê e sai correndo e fica por isso mesmo. Então, foi dito e feito. Roberta ficou lá, ouvindo a carne assando durante toda a noite. Subiu para tomar um banho para depois ir ao cinema.


FiM.

sábado, 1 de setembro de 2007

Meus amigos invisíveis



Um certo dia, na escola, uma voz soou na minha cabeça (Não lembro o que disse) e olhei para o lado. Nada vi além dos colegas de sala prestando atenção na aula. Mais uma vez a voz ecoou de um lugar distante. Olhei mais uma vez e nada. Uma vazio invadiu minha cabeça, conseguia ver as coisas mas só um som como o vento eu conseguia ouvir, era confuso e ao mesmo tempo interessante. Baixei a cabeça para esperar passar, na verdade não me importaria se não passasse, mas minutos depois passou, alguém me empurrava, para me acordar. E lá estava Jasper, a primeira vez que o vi. Perguntei de onde ele veio e ele respondeu que veio da minha cabeça. Resolvi não contestar. A aparência dele era parecida com a minha então só poderia ser amigo, ao pensar isso eu ri, pois tinha medo do que eu poderia fazer comigo mesmo, mas... Vi que precisava de um amigo assim. Ninguém conseguia vê-lo (...) e pra filar na escola era muito útil hehehehe.


Outro certo dia, pois todos os dias são certos para acontecer alguma coisa, eu na calçada à noite sentado (Jasper não estava, tinha saído) eis que surge Cícera, pulando um muro lá na esquina. Vi de relance quando ela suavemente "pousou" no chão leve como uma folha de outono (...). Veio correndo em minha direção, seus pés quase não tocavam o chão, tinha uma aparência antiga, como se não pertencesse a esse tempo. Muito bonita. "Eu vou ajudar você", ela disse. "A quê?", perguntei eu, já não me surpreendia pois podia ter vindo do mesmo lugar que Jasper. "Ora, ajudá-lo com o que precisar, mas só no lado espiritual da coisa, o mundo é cheio de mistérios...", disse ela fumando um cigarro. Não fiquei mais com medo como da vez que conheci Jasper, já havia conversado muito com ele. Então... "Tá certo...", eu disse. E a partir daquele dia ela também é minha amiga, ou guia espiritual...





Posso mostrar uma foto da Cícera, já que ela insiste em ficar mudando...





Pronto... Falei de meus amigos... Ainda não sei se vieram da minha cabeça ou surgiram de outra dimensão ou de outro tempo-espaço, ou do céu ou do inferno... Só sei que gosto deles!

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

O Mundo é Cruel...

Parece uma guerra.
Eu contra eu mesmo.
Você contra você mesmo.
Nós somos nossos maiores inimigos.

Os problemas do mundo crescem enquanto nós não damos a mínima para a vida do próximo. Colocamos na cabeçaamos para que é errado, mas só para continuarmos vivendo sem ter peso na consciência. Somos hipócritas conosco. E mais ainda com o próximo.
Não existe amizade sem interesse. Não existe conselho sem interesse. Tudo é prejudicial. Mas o que fazer? Isolar-se? Não faço idéia, vamos continuar como sempre fazemos: Vivendo numa mentira tentando passar os dias sem fazer algo "muito" errado para não pensarmos que vamos para o inferno... mas saibam de uma coisa: O inferno é aqui. Os demônios somos nós e o fogo que queima e condena é a nossa própria consciência.

Na verdade não é o mundo que é cruel, nós que somos. E não há nada que se possa fazer para mudar. Não importa sua religião, como dizem: se o SEU DEUS é melhor que o MEU DEUS, pois só existe um (para quem acredita).

domingo, 12 de agosto de 2007

A Vingança nunca é plena...


... Mata a alma e a envenena.


Quem sabe?



Só sei que ela guia a vida de muita gente. Ela é que impulsiona os desejos mais sombrios da alma de uma pessoa. Ela "ajuda" na realização de metas, se assim a pessoa quiser. Só é saber usá-la.


A Vingança é a mãe do ódio, da raiva, da crueldade e, principalmente, da realização pessoal tão saboreada quando conseguido o objetivo base.


Antes de querer vingança a pessoa precisa ser impulsionada. Vamos para um exemplo clássico:

Maria namora João e João trai Maria com Ana. Ana é a melhor amiga de Maria. Um certo dia Maria vê de longe João aos agarros com Ana. De longe, ao ver tal cena Maria sente um aperto no peito, um frio sobe-lhe pela barriga (raiva), lágrimas brotam dos cantos dos olhos (Ódio) e como num flash Maria pensa no que fazer.

Maria vai pra casa chorando em silêncio com aquele frio na barriga e um leve tremor nas mãos. Chegando em casa deita na cama e fica se remoendo com coisas bonitas do passado: Via-se com João, lembrava-se como se conheceram, recordava-se dos beijos, carinhoe e palavras de amor, etc e coisa e tal... Todo aquela baboseira de um coração apaixonado que se quebra. Ele deviam pagar, Maria pensava no fundo de sua alma corrompida, deviam pagar caro.

Como dizem: a vingança é um prato que se come frio, por isso é tão saboroso prepará-lo, você deve estar com o coração quente!

Maria passava um bom tempo planejando o que faria com os dois pombinhos, já tinha tudo na cabeça desde o momento do flagra, mas gostava de machucar pensando nos momentos bons e logo em seguida relembrar o que viu. Ao mesmo tempo que sentia aquele frio de raiva na barriga, sentia um frio mórbido e relaxante no coração.

Os dias se passaram e o dia dela chegou. João e Ana estavam se beijando no mesmo local de antes, em baixo de um árvore, à sombra. Não havia mais nada além da árvore e grama. Eles viram quando Maria se aproximava com alguma coisa na mão e disfarçaram.

__ Oi meu amor! __ Disse João.

__ Oi Maria! Estava aqui conver... __ Antes que Ana terminasse, Maria jogou um balde com gasolina nos dois. Eles ficaram sem saber o que estava acontecendo. Não havia mais nada nos olhos de Maria a não ser Ódio e uma louca sensação de bem estar.

__ O que você está fazendo? __ Perguntou João.

Maria limitou-se a jogar o isqueiro nos dois amantes.

Ao som dos gritos de dor e sofrimento, Maria olhava para o céu. Estava livre de um grande peso na consciência. O frio em sua barriga voltou, mas foi de alegria ao ver os dois pombinhos correndo e rolando no chão tentando, em vão, apagar o fogo de seus corpos.



Viu? A vingança é algo útil quando dirigida para um objetivo. Não este do exemplo, mas para outros que envolvam sua vida profissional. Quantas pessoas malditas fazem algo pra te prejudicar? Essas sim merecem ter uma boa "regulagem" heheheheh!


Até lá e aproveite cada segundo do preparo da sua vingança!

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Números que alucinam

Você já ficou obsecado por um número?
Eu sei, para alguns isso é loucura (Também acho que é...) mas acontece. Você colocar um número na cabeça e para todo canto que se olha ver esse número. Como? Contando placas de carro, números de casa, preços, etc.
Aqui vai a receita, mas já deixo uma advertência: CUIDADO PARA NÃO VICIAR!
Primeiro você tem que saber o número do seu nome:

1 2 3 4 5 6 7 8 9
A B C D E F G H I
J K L M N O P Q R
S T U V W X Y Z

Pronto!!!
Agora você conta o número do seu nome e já vai saber qual o seu número.
Vai depender de você se acredita ou não.

Eu, particularmente, passei um bom tempo contando placas de carro tentando achar meu número. Aí você me pergunta: PRA QUÊ? E eu te respondo: NÃO SEI.
Talvez faça parte da loucura de cada um não é?


FALANDO NISSO...

Um filme muito bom que fala sobre essa obsessão é o Número 23. Fala muito bem sobre isso e eu não duvido que possa acontecer.
O Filme conta a história de um homem que tem sua vida guiada pelo número 23. Seu nome, sua identidade, seu CPF, o número de sua casa, TUDO dá 23. Tudo começa na leitura de um livro onde a persongem principal também é guiada pelo número 23, a partir daí ele começa a perceber que sua vida também é.
Estrelado por Jim Carrey.


domingo, 5 de agosto de 2007

Quando um amigo se torna um inimigo...

Uma das melhores coisas da via é se ter amigos. Quem gostaria de viver só no mundo? (Sei de gente que gostaria...). Os amigos são a nossa esperança, nosso ombro amigo quando precisamos desabafar, nosso ombro amigo quando precisamos chorar, às vezes nosso ombro amigo quando precisamos contar um segredo que não contaríamos nem para nossa família! Que Maravilha é ter amigos! Que maravilha!!
Você vai crescendo e seu circulo de amizades vai crescendo com você. Quanto mais amigos melhor. Mais gente pra conversar, pra estudar em grupos, para muita diversão e várias outras coisas de amigo.



Agora vamos para a REALIDADE:

Quanto mais amigos, mais chances de se ter inimigos perigosos ao seu redor. Quando você menos espere tem um de seus "amigos" falando mal de você para alguém, ou tentando te passar a perna, ou com inveja (INVEJA - creio eu que seja o pior dos sete pecados), um "amigo" com INVEJA é o seu pior inimigo.
Quando você olha para trás e percebe que a pessoa que você conversava tanto na verdade era uma máscara, uma máscara que VOCÊ gostaria de arrancar junto com a cabeça do(a) miserável. Aquele sorriso falso que VOCÊ recebia (ou ainda recebe) e quando descobre a verdadeira intenção do sorriso (Favores, dinheiro, roupas, etc.) VOCÊ gostaria de arrancar aqueles dentinhos pela nuca do maldito(a). Quando VOCÊ vê, ou via, aqueles olhos sem emoção alguma te olhando e planejando uma trama, VOCÊ gostaria de arrancá-los e pisá-los para que ele(ela) fosse agora olhar assim no inferno... São tantos momentos que parecem bonitos e na verdade são apenas criações da nossa cabecinha oca.
Abrir os olhos para um amigo-inimigo é difícil, mas quando você consegue abrir, é como se você visse aquela mancha preta na sua vida desde o dia em que, infelizmente, esse(a) amigo(a) entrou na sua vida para tentar estragá-la.



DEVANEIO:

Podemos pensar de outra forma, só para não ser tão cruel, ou pessimista... Podemos pensar que são enviados de algum lugar para testar nossa paciência, nosso bom senso e a nossa ingenuidade! Nossa, hoje em dia ainda tem gente ingênua no mundo. Não é querendo ser neurótico, mas quem sabe as ingênuas não sejam as mais perigosas? ...


FINALIZANDO...

Só para constar, nem tudo que eu escrevi acima corresponde exatamente à minha pessoa. Mas só queria deixar um conselho (CONSELHO?? HAuHAuHAuHAuhauHAUh Risada do Mal), bom, aqui vai: CUIDADO COM SEUS AMIGOS!

sábado, 4 de agosto de 2007

Desnorteamento Instantâneo

Ando pela rua com meu corpo físico, mas minha mente nunca está no mesmo canto que eu. Meus pensamentos sempre são diferentes do momento em que vivo. Fico desnorteado pensando que não pertenço a esse mundo, que sou muito diferente das pessoas, que faço coisas normais que parecem loucuras ao mesmo tempo que são tão normais quanto as loucuras que cometemos diariamente sem percebermos.
O Desnorteamento instantâneo é aquele momento do dia em que você para no tempo e no espaço. Sabendo que parou mas sem querer acreditar no que está acontecendo. É o momento em que não estamos mais "aqui". Não exatamente aonde vou... As vozes continuam, mas é como se não existissem. As pessoas me vêem, mas eu não vejo as pessoas, não as que estão ao meu redor "aqui". Também não vejo as pessoas "lá", no desnorteamento, mas as sinto como se as estivesse vendo.
É estranho.
É interessante.
E muitas vezes, muuuuuuitas vezes mesmo, passa despercebido.
Como também po ser viciante.
E perigoso.

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Os Signos do Zodíaco



Já perceberam que os signos mostram realmente algo sobre nossa personalidade? Não falo de revistas que fazem previsões (¬¬), mas sim de livros que já li que mostram caracteristicas inerentes aos signos, e por incrível que pareça, tudo que eu li sobre o meu signo tem a ver comigo. Não sei se foi coincidência ou sei lá o quê, ´só sei que foi assim... Falar sobre esses assuntos é difícil, pois nem todo mundo acredita, uns por religião e outros por ceticismo e ainda outros por não se interessarem mesmo. Não "aponto" ninguém por acreditar ou não em certa coisa, também não critico, cada um acredita no que bem entender. Ou melhor, acho que cada um acredita em algo que possa fazer sua vida melhor, sem importar o que os outros pensem.
Bom... Além disso, há muitas coisas, muitas pessoas e muitas fontes para se obter informações sobre este assunto, nem todas são verdadeiras, mas pelo que eu vi, pela pesquisa que fiz e pelas fontes (seguras, pelo menos pra mim...) que busquei, as informações sobre o meu signo bateram com características que eu tenho, não todas, mas a maioria.

(Agora uma tentativa de interação com os leitores)
Você acredita que os signos têm alguma influência na personalidade de uma pessoa, ou seja, que pessoas de mesmo signo compartilham de traços de personalidade semelhantes?



P.S. Há um filme que fala justamente sobre o Zodíaco que também, por incrível que pareça também se chama Zodíaco (É muita coincidência... ¬¬), este eu ainda não assisti...






Sinopse
Um assassino que provoca através de cartas e enigmas coloca a população de San Francisco em pânico. Dirigido por David Fincher (Seven) e com Jake Gyllenhaal, Mark Ruffalo, Robert Downey Jr., Chloë Sevigny, Brian Cox e Dermot Mulroney no elenco.

terça-feira, 24 de julho de 2007

O Jogo ideal

Quem já ouviu falar em Battle Royale?
Bom, é um filme japonês onde jovens que estão terminando o terceiro ano do ensino médio são escolhidos para participarem de um reality show. Cada ano uma turma de um colégio diferente é escolhida. O jogo consiste no seguinte: os alunos são colocados num ilha deserta e recebem um kit de sobrevivência, neste vem uma arma surpresa, que pode ser um revolver, uma metralhadora, uma faca ou um bumerang. As regras são claras: só pode sair um vencedor, cujo prêmio é a liberdade. Os jogadores ganham colares que, se tentarem fugir da ilha ou tentarem tirá-lo ele explode, e se em três dias restar mais de uma pessoa viva, todos explodem.



Pronto! Não sei o porquê de ainda não terem feito um jogo desses com bandidos perigosos, políticos corruptos e outros. O mecanismo seria o mesmo e o prêmio seria o ingresso para a segunda edição do jogo e assim por diante. Além de proporcionar entretenimento ao público, haveria uma boa redução populacional saudável e uma redução das superlotações das penitenciárias.

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Música

Já perceberam que a música tem um poder sobre a gente?
Ela nos faz lembrar momentos.
E tem uma banda que me faz lembar quendo eu morei sozinho por um tempo. Quando eu não tinha ninguém pra conversar (Sou um pouco anti-social, o que chamam de timidez). Só estudava e ouvia música. Me faz lembrar quando eu tinha que me virar sozinho pra fazer comida e tal...
Mas a música, se olharmos direitinho, tem poder. O poder de acalmar, o poder de agitar, o poder de relembrar emoções... às vezes a música não tem nada a ver com o momento lembrado, mas só pelo fato de naquele momento você ter ouvido, pronto, já é um motivo pra quando você ouví-la, você lembrar, você sentir o que você sentiu naquele momento da sua vida.
Eu costumava ouvir as músicas da banda LUXÚRIA, muito boa! E hoje, depois de muito tempo estou ouvindo novamente. É bom saber que passei por situações, tanto boas quanto ruins, pois vejo que minha vida não tá passando em branco. E depois, é melhor fazer tudo o que se quer e viver do que ficar esperando a morte chegar sentado.

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Hannibal Lecter



Gosto muito de filmes de Serial Killer. O inteligência, o charme e a astúcia que eles têm me impressionam. Decidi colocar alguns filmes e comentar sobre meus ídolos!! Falar da capacidade intelectual, do controle emocional e das maneiras habilidosas e cínicas de se livrarem da culpa.
Começo hoje com Hannibal Lecter. Assisti todos os seus filmes exceto O Silêncio dos inocentes, o primeiro... Mas ainda vou assistir. Hoje assisti o mais recente: Hannibal, A Origem do Mal. Explica muito bem o porquê do canibalismo. Não entro em detalhes para não estragar a essência do filme para quem ainda não assistiu.
Hannibal se aproveita da faculdade de medicina para se deliciar com a carne de suas vítimas, que não se lembra da grande cena em que ele faz o homem comer do próprio cérebro? hehehehe. Só não o acho muito preocupado em deixar rastros. Mas mesmo assim ele sabe escapar bem de seus crimes, mesmo que saibam que foi ele quem os cometeu, pois já tem sua marca registrada. Até de dentro da prisão consegue "atacar" alguém...
Além de ser um serial-Killer ainda é canibal, o que faz dele um assassino incomum, podemos dizer assim.


Vejam o Trailer:

quarta-feira, 11 de julho de 2007

Esqueci como chorar...


Como eu fui esquecer de como chorar? Chorava tanto quando criança... Por quê agora eu já não sei mais, é tão difícil... Será que é por causa de tantas mentiras que eu ouvi e agora não acredito mais em ninguém? Será que é por tentar um minuto de atenção de alguém e ninguém me ouvir? Ou será que é por causa de muitas vezes chorar e mesmo assim ninguém acreditar nas minhas lágrimas?
Dizem que quando choramos expulsamos nossas mágoas, limpamos nossa alma das coisas ruins. Na verdade eu sentia isso, eu me sentia bem depois de chorar. Mas algo me levou a não querer mais, a não querer esquecer o que fizeram de ruim comigo, de não esquecer o que me falaram, de tentar não ficar perto de mais ninguém com receio de que acontecesse alguma coisa errada, de tentar viver sozinho.

Quando você vai colocando na cabeça que não precisa chorar quando alguém vai embora, quando termina o 3° ano e cada amigo seu vai para uma direção diferente, quando você quer voltar para o passado e no fim voc~e vê que tudo no mundo parece ser cruel, aí você vê que não precisa chorar.
Vantagem?
Acho que não. Só sei que eu esqueci como que chora. Como colocar as emoções para fora. Ou as emoções, em mim, estão desaparecendo? Já precisei muitas vezes chorar, mas... É difícil reaprender essa "coisa" tão natural...

terça-feira, 3 de julho de 2007

Vidas em Perigo!

Você já pensou qual a sensação de uma pessoa que está dentro de um carro no momento de uma colisão fatal? Claro, antes do grito, da dor, do sangue e todo o resto... É algo impressionante saber que em um corpo no chão, há alguns segundos atrás havia vida, havia planos... E logo está lá no chão. Ao olhar para o corpo você logo sabe, logo vê a falta de essência, aquela essência que você percebe quando vê alguém dormindo.
Bom, pelo que vejo nos telejornais, dizem que na maioria dos casos alguém está bêbado... Não sei o caso, cada um é cada um, mas no fim da no mesmo, uma vida inocente, ma maioria das vezes, é perdida, e na maioria das vezes o culpado sai vivo. Mas quem sou eu para julgar não é?

Em outros casos a pessoa é que escolhe esse terrível destino. Parece que não pode esperas alguns SEGUNDOS para fazer um cruzamento ou alguns SEGUNDOS para entrar em outra rua, o indivíduo troca uma vida toda pela pressa de chegar mais rápido em algum lugar, e fazendo essa troca, ele chega mais rápido no céu ou no inferno ou em qualquer outro lugar no qual acreditava.
Não sei o porquê de pessoas trocarem SEGUNDOS por ANOS (provavelmente anos...).
Não sei também se as propagandas e tentativas de diminuir esses acidentes adiantam, pois infratores são sempre infratores, mas não custa tentar, sempre há uma luz no fim do túnel, mas infelizmente essa luz chega primeiro pra quem anda certo na estrada...

domingo, 1 de julho de 2007

Os Sonhos que eu já tive... (Versão 2)

Já quis ser Médico, Veterinário, Psicólogo, Arquiteto, Jornalista, Educador Físico, Astronauta, Cineasta... Desses, já fiz faculdade de Terapia Ocupacional, Letras e Jornalismo, mas não terminei nenhuma... sempre querendo algo diferente.
Quando criança eu não pensava que era tão complicado escolher uma profissão, e o verbo escolher está errado, seria mais conveniente colocar o verbo "Ter", ter uma profissão.
Fui crescendo e vendo que meu mundo infantil tinha que ser destruído para que eu conseguisse sobreviver na sociedade , o lobo dos homens. Então fui vivendo, como que por osmose, absorvendo algumas idéias de caráter social, a maioria dela hipócritas. Sonhava em trabalhar numa profissão(Graduação) que eu gostasse, que me fizesse bem, sem que eu precisasse pensar no dinheiro que eu receberia no final de cada mês. Ainda "sonho" que um dia as pessoas possam voltar a pensar assim, mas pra falar a verdade, até isso eu estou achando difícil. Parece que o mundo vai acabar antes de qualquer ato de paz.
Apesar de tudo que está acontecendo em sociedade (Sequestros, chacinas, tiros, fome, guerras, etc) tem uma ponta de esperança que me diz que ainda há tempo, mesmo de vez em quando eu pensar que tudo está acabado... A esperança sempre está lá.
Meu mundo, o mundo que eu acreditava na infância ainda existe em algum lugar na minha cabeça, quase apagado pelas palavras duras que já ouvi, quase destruído pelas desgraças que já vi (Principalmente na televisão) e ao mesmo tempo bem vivo pela força de vontade que ainda tenho de sonhar com algo melhor para o mundo!




"A possibilidade de realizar um sonho é que torna a vida mais interessante..." O Alquimista